Auxiliares alertam Bolsonaro sobre “riscos” de filiação ao PP

Um dos temores é o de que o ministro Ciro Nogueira, que comanda a sigla, abandone o presidente na véspera das eleições de 2022

atualizado 13/10/2021 7:55

agenda presidente Bolsonaro Cerimônia de lançamento Setembro Ferroviário construção de 3,3 mil km de trilhos dentro do programa Pro Trilhos 1Hugo Barreto/Metrópoles

Auxiliares jurídicos de Jair Bolsonaro alertaram o presidente, nas últimas semanas, dos “riscos” de uma eventual filiação ao Progressistas, partido comandado pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

O principal risco apontado por esses auxiliares presidenciais seria Ciro “abandonar” Bolsonaro nas vésperas do pleito de 2022 ou sequer dar a legenda para o presidente registrar sua candidatura à reeleição.

Em conversas reservadas, auxiliares alertaram Bolsonaro que o chefe da Casa Civil pode embarcar de última hora na candidatura do ex-presidente Lula (PT), caso considere que o petista terá mais chances de vencer.

O Progressistas, vale lembrar, foi aliado de Lula durante os governos do petista. Em 2018, o atual ministro de Bolsonaro defendeu a candidatura do ex-presidente ao Planalto e disse que ficaria com ele “até o fim”.

Total apoio

Aliado de Ciro Nogueira, o presidente interino do Progressistas, deputado André Fufuca (AM), nega chance de abandono. Ele diz que, se Bolsonaro se filiar à sigla, terá “apoio total” da legenda.

 

Últimas notícias