Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Ala política usou até pesquisa para defender demissão de Guedes

Presidente Jair Bolsonaro, porém, deixou claro a auxiliares que não pretende demitir o ministro da Economia, pelo menos no momento

atualizado 22/10/2021 18:05

Presidente Jair bolsonaro e o ministro da economia Paulo Guedes durante coletiva teto de gastosRafaela Felicciano/Metrópoles

Integrantes da ala política do governo foram além da simples retórica para defender a demissão do ministro da Economia, Paulo Guedes, junto ao presidente Jair Bolsonaro nos últimos dias.

A coluna apurou que alguns auxiliares presidenciais do núcleo político chegaram a levar a Bolsonaro até pesquisa de opinião pública sobre o desempenho de Guedes, para pressionar pela saída do Posto Ipiranga.

A pressão também partiu de outras alas do governo. Assessores e auxiliares do entorno do presidente, alguns deles de origem militar, também teriam defendido a demissão do atual chefe da equipe econômica.

Bolsonaro, porém, deixou claro a auxiliares, nos bastidores, que não pretende demitir Guedes, pelo menos no momento. E foi além. Para reduzir o fogo amigo, decidiu fazer um gesto público de apoio ao ministro.

O gesto veio com a visita do presidente à sede do Ministério da Economia, na tarde desta sexta-feira (22/10). Ao lado de Guedes, Bolsonaro afirmou que o ministro fica e que tem “confiança absoluta nele”.

Últimas notícias
Mais lidas