Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Trovão está na PF e prepara pedido de liberdade ao STF, diz defesa

Caminhoneiro ficou foragido um mês e meio no México; segundo PGR, Trovão iniciou "levante" contra a democracia

atualizado 26/10/2021 14:47

Zé TrovãoArquivo pessoal

Advogados do militante bolsonarista Marcos Gomes, conhecido como Zé Trovão, preparam nesta terça-feira (26/10) um pedido para que o ministro Alexandre de Moraes revogue sua prisão preventiva. Mais cedo, Trovão se apresentou à PF em Joinville (SC), onde morava, de acordo com a defesa.

Trovão passou cerca de um mês e meio foragido no México. Segundo a PGR, o caminhoneiro foi responsável pelo início de um “levante” contra a democracia em ameaças antes do 7 de Setembro.

A defesa do militante, coordenada pelos advogados Elias e Thaise Mattar Assad, afirmou que alegará a Moraes que Trovão não apresenta qualquer risco à democracia e que seu gesto de se entregar às autoridades mostra que ele confia na Justiça. Assim que a detenção de Trovão for comunicada ao STF, os advogados apresentarão um pedido para que o ministro reconsidere a ordem de prisão. A previsão é que isso ocorra nesta quarta-feira (27/10).

No início da tarde desta terça-feira (26/10), Trovão divulgou um vídeo em que disse: “Neste 26 de outubro, eu me entreguei à Justiça brasileira, me apresentei à Justiça brasileira, porque, como diz o nosso hino, verás que um filho teu não foge à luta. E eu jamais iria abandonar o povo brasileiro”.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna
Mais lidas