Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Natália Portinari

Sociedade de Engenharia é denunciada ao STF por nota golpista

Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul divulgou nota pedindo golpe militar; MPF abriu investigação sobre o caso

atualizado 06/12/2022 19:58

Alexandre de moraes durante sessão Solene destinada à entrega da medalha Grã-Cruz da Ordem do Congresso Nacional ao Ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux Igo Estrela/Metrópoles

Engenheiros pediram que o STF investigue a Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs), que publicou uma nota pedindo um golpe militar no país. O Ministério Público Federal apura o caso. O documento foi apresentado nesta segunda-feira (5/12) e será analisado pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito das fake news.

Na última quarta-feira, a Sergs divulgou um texto em seu site pedindo um golpe militar e a suspensão da posse de Lula. “Há um permanente descumprimento da Constituição com o golpe perpetrado por membros do Poder Judiciário, convertido em poder supremo de uma ditadura”, afirmou a nota golpista assinada pelo presidente executivo, Walter Lídio Nunes, e pelo presidente do Conselho Deliberativo, Luis Roberto Ponte.

O pedido de investigação foi enviado ao Supremo pelo presidente da Frente Nacional pela Volta das Ferrovias (Ferrofrente), José Manoel Gonçalves, e dirigentes do Movimento Engenheiros pela Democracia. O grupo pediu que a Sergs seja investigada por crimes como ameaça, denunciação caluniosa e divulgação de informação falsa.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna