metropoles.com

PT e bolsonaristas brigam pelo voto jovem

PT lançará campanha “Meu primeiro voto em Lula” enquanto Bolsonaro tenta voto de “jovem cristão”

atualizado

Compartilhar notícia

Isac Nóbrega/PR e Deputado Rosemberg
Bolsonaro e Lula
1 de 1 Bolsonaro e Lula - Foto: Isac Nóbrega/PR e Deputado Rosemberg

Os dois favoritos nas eleições de 2022, Lula e Bolsonaro, têm um novo campo de batalha: o voto jovem.

A briga no momento envolve estimular grupos considerados simpáticos às respectivas candidaturas a tirar o título de eleitor, opcional entre 16 e 17 anos.

O movimento começou na esquerda e teve uma adesão forte de artistas, como a cantora Anitta. Isso assustou a direita, que ensaiou uma contra-reação focando em jovens cristãos.

Isso porque os jovens no geral são mais simpáticos a Lula, mas bolsonaristas têm a preferência do eleitor evangélico.

Agora, o PT prepara a nova fase da campanha, intitulada “Meu primeiro voto em Lula”. Na última eleição do ex-presidente, em 2006, quem tinha 16 ou 17 anos era recém-nascido.

O foco da campanha será tanto virtual quando presencial, explicou a secretária nacional de Juventude do PT, Nadia Garcia, no programa “Militância Sem Filtro”, transmitido no Twitter pelo perfil Vozes Progressistas.

No virtual, a atuação será via redes sociais. Já no presencial, ela passará por comitês populares de lutas da juventude, que estão sendo montados em todo o país, e pela atuação da União Brasileira de Estudantes Secundaristas e da União Nacional dos Estudantes em escolas e universidades.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comGuilherme Amado

Você quer ficar por dentro da coluna Guilherme Amado e receber notificações em tempo real?

Notificações