Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Natália Portinari

Os movimentos de Cláudio Castro e Cunha contra a candidatura de Garotinho

O governador do Rio de Janeiro e o ex-presidente da Câmara preso na Lava Jato tentam derrubar candidatura de Garotinho

atualizado 23/05/2022 8:29

Cláudio Castro fala ao microfone Foto: Carlos Magno/Governo do Rio de Janeiro

Preocupado com a candidatura de Anthony Garotinho ao governo do Rio de Janeiro, o governador Cláudio Castro pediu que o ex-presidente da Câmara preso pela Lava Jato, Eduardo Cunha, convencesse o presidente do União Brasil fluminense, o prefeito de Belford Roxo, Waguinho, a retirar a candidatura de Garotinho.

Castro chamou Waguinho para conversar no Palácio das Laranjeiras na última quinta-feira (19/5). Ao chegar à residência do governador, o presidente do União Brasil do Rio se surpreendeu com a presença de Cunha na reunião.

Filiado ao PTB em São Paulo, mas tocando no Rio a candidatura da filha Danielle Cunha, à Câmara dos Deputados pelo União Brasil, Cunha pediu que Waguinho não desse a legenda a Garotinho. Waguinho negou o pedido e afirmou que o partido terá um candidato ao governo no Rio.

Cunha vem aparecendo em agendas ao lado de Castro e tem influência no União Brasil. Waguinho alega, para lançar Garotinho, que acordos de nomeações de aliados não foram cumpridos.

Garotinho diz estar sendo vítima de perseguição política de Castro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna