Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Natália Portinari

Candidatura de Garotinho ao governo do RJ preocupa Cláudio Castro

Anthony Garotinho lançou sua candidatura ao governo do Rio de Janeiro pelo União Brasil

atualizado 19/05/2022 13:01

Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, fala em coletiva de imprensa. Ele usa terno e fala diante de microfone, sentado à mesa - Metrópoles Luis Alvarenga/Divulgação

O lançamento da pré-candidatura de Anthony Garotinho ao governo do Rio de Janeiro pelo União Brasil preocupa Cláudio Castro. O governador fluminense tem medo de Garotinho tirar parte de seu eleitorado, além de não querer perder o tempo de televisão e o dinheiro do fundo eleitoral do União Brasil.

Castro tentou manter o União Brasil em sua base com cargos no governo, mas não conseguiu ceder todas as pastas que o partido exigiu para continuar apoiando sua candidatura. Waguinho, o presidente do diretório estadual da legenda, não considera justa a “avareza” de Castro “com um partido tão rico”.

Na live que anunciou sua pré-candidatura ao governo, na noite dessa quarta-feira (18/5), Garotinho se colocou como o candidato de oposição a Castro e Marcelo Freixo, os dois que contam com o maior percentual de votos no estado. Disse também que o União Brasil deu-lhe um prazo para “viabilizar” sua candidatura, mas afirmou que, se não for candidato ao governo, não será a nenhum cargo.

A candidatura de Garotinho também é uma forma de pressão do União Brasil sobre Castro. O partido está incomodado com a dedicação exclusiva do governador aos candidatos do PL a deputado, sem atenção aos da legenda. Segundo um dirigente nacional do União Brasil, não há sentido em o partido se aliar a Castro sem que o governador trabalhe também pelos candidatos à Câmara aliados.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna