Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Oposição pede apuração do Exército sobre Pazuello em ato de Bolsonaro

Deputado diz que Pazuello ainda é militar da ativa e descumpriu o Estatuto dos Militares

atualizado 24/05/2021 13:25

Pazuello e Bolsonaro em ato no RioAline Massuca/Metrópoles

A oposição protocolou nesta segunda-feira um pedido para que o Exército abra uma apuração sobre a participação de Eduardo Pazuello em ato de Jair Bolsonaro com motociclistas no Rio de Janeiro neste domingo.

Pazuello apareceu sem máscara e sem distanciamento social, dias após falar na CPI da Covid.

Assinado pelo deputado Ivan Valente, do PSOL de São Paulo, o pedido lembra que Pazuello é general da ativa e, por isso, teria ofendido o Estatuto dos Militares e o Regulamento Disciplinar do Exército ao participar de atividade política onde foram preferidos ataques a governadores, a prefeitos e ao STF.

O parlamentar também diz que Pazuello descumpriu normas locais para prevenção da disseminação da Covid-19.

“A apuração dos fatos narrados mostra-se imperativa diante de sua gravidade e especialmente diante de seu impacto para a imagem e confiança da população nas Forças Armadas, tendo em vista o contexto de constante ameaça às instituições democráticas empreendidas pelo chefe do Poder Executivo Federal”, afirmou o deputado.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna