Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

MPF investiga se obra do orçamento secreto favoreceu ministro

Inquérito mira Turismo e Desenvolvimento Regional; investigação foi aberta após representação da deputada Natália Bonavides (PT-RN)

atualizado 01/04/2022 17:49

Fotografia colorida de Rogério MarinhoIgo Estrela/Metrópoles

O Ministério Público Federal no Distrito Federal abriu um inquérito para apurar repasses do governo Bolsonaro pelo orçamento secreto para uma obra suspeita de favorecer o então ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho. A investigação cita o MDR e o Ministério do Turismo como investigados.

A investigação começou no mês passado e foi comunicada nesta quinta-feira (31/3) à deputada Natália Bonavides, do PT do Rio Grande do Norte, que em setembro fez uma representação ao órgão. O financiamento da obra foi informado em setembro do ano passado pelos repórteres Felipe Frazão e Breno Pires. Segundo a reportagem, o MDR direcionou R$ 1,4 milhão do orçamento secreto para a obra de um mirante turístico vizinho uma propriedade do então ministro.

“É possível que estejamos diante de um ato de improbidade que promove vantagem patrimonial indevida. Há indício forte de que a decisão foi tomada violando o princípio da impessoalidade”, escreveu a deputada ao MPF naquele mês.

Os dois ministérios na mira do MPF pelo suposto favorecimento a Marinho tiveram trocas recentes em seus comandos, por razões eleitorais. Rogério Marinho deixou o Desenvolvimento Regional para concorrer ao Senado pelo Rio Grande do Norte. Gilson Machado, por sua vez, saiu do Ministério do Turismo para se candidatar ao Senado por Pernambuco.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna