Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Mesmo com Pacheco no partido, governador não descarta apoiar Bolsonaro

Ratinho Junior diz que está muito cedo para prever se a terceira via ganhará tração

atualizado 30/10/2021 14:08

Divulgação/Assembleia Legislativa PR

Mesmo com a filiação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, ao seu partido, o governador do Paraná, Ratinho Junior, mantém os planos de apoiar Jair Bolsonaro em 2022. Ratinho participou da filiação de Pacheco ao PSD na última semana, em Brasília.

Em conversa com interlocutores no evento, onde discursou, Ratinho afirmou que ainda está muito cedo para prever se a terceira via ganhará tração a tempo de fazer frente a Bolsonaro e ao ex-presidente Lula. E para saber se o próprio Pacheco se viabilizará na corrida eleitoral ao Palácio do Planalto.

Quando foi questionado se descarta apoiar Bolsonaro em 2022 por causa da entrada de Pacheco no PSD, o governador desconversou. O recado foi claro: para Ratinho, eleito na onda bolsonarista em 2018, o antipetismo falará mais alto se o confronto for definido entre Lula e Bolsonaro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna