Kassab não descarta conversas com MDB para eventual chapa com Pacheco

Presidente do PSD anunciou nesta quarta a pré-candidatura do senador Rodrigo Pacheco (MG) à Presidência da República

atualizado 27/10/2021 14:22

Rodrigo Pacheco se filia ao PSDRafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, afirmou, nesta quarta-feira (27/10), que a sigla conversará com outras legendas para formalizar uma chapa capaz de fazer frente a Jair Bolsonaro (sem partido) e a Lula na disputa pela Presidência em 2022. Ele negou ainda que a sigla possa abrir mão de uma candidatura própria ao Palácio do Planalto no próximo ano.

Segundo Kassab, a decisão de lançar um candidato do PSD à Presidência da República está tomada e é “irreversível”. O presidente da sigla defende a candidatura do senador Rodrigo Pacheco (MG) ao pleito. “Rodrigo Pacheco está preparado e no momento certo vai atender ao chamado”, enfatizou.

Pela manhã, Kassab participou da cerimônia de filiação de Pacheco ao partido. Antes, o senador integrava a bancada do Democratas no Senado. No encontro, o presidente do PSD anunciou a pré-candidatura de Pacheco para presidente.

Com o nome do pré-candidato encaminhado, Kassab diz que o partido trabalhará pela composição de uma eventual chapa. Um partido que está na mira do PSD é o MDB — ambos com as maiores bancadas do Congresso Nacional. “É evidente que haverá um diálogo com o MDB”, reforçou.

A expectativa é de que o MDB também lance um nome alternativo à Presidência e a senador Simone Tebet (MT) desponta como favorita da sigla à disputa.

Kassab deixou em aberto a possibilidade sobre uma chapa entre Pacheco e Tebet, ambos senadores. “[Simone Tebet] É uma grande líder. Mas o momento agora é de afirmação dos nomes que temos para pré-candidatura à Presidência”, completou.

Mais lidas
Últimas notícias