Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Líder do PSol move queixa-crime contra vereador por fala racista

Empossada como líder do PSol na Câmara de São Paulo, a vereadora Erika Hilton entrou com ação contra Camilo Cristófaro no Ministério Público

atualizado 09/05/2022 10:50

Camilo CristófaroAndré Bueno/Câmara Municipal de São Paulo

A vereadora Erika Hilton, do PSol, entrou nesta segunda-feira (9/5) com queixa-crime no Ministério Público contra Camilo Cristófaro, acusado de fazer discurso racista durante CPI na Câmara dos Vereadores de São Paulo.

A ação, assinada em conjunto com a bancada do PSol, foi encaminhada ao Grupo Especial de Combate aos Crimes Raciais e de Intolerância (Gecradi) do MP de São Paulo. Erika afirma que as manifestações preconceituosas de Cristófaro são reincidentes e pede para que seja aberta investigação contra ele pelo crime de racismo.

Cristófaro, que pediu a desfiliação ao PSB, usou a expressão racista “coisa de preto” durante conversa privada na CPI dos Aplicativos. Ele participava da reunião de forma remota e teve o áudio do microfone vazado.

O PSol já tinha pedido a cassação do mandato de Cristófaro. Erika Hilton, que será empossada como líder do partido nesta segunda-feira (9/5), é a primeira travesti a ocupar esse posto na Câmara dos Vereadores.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna