Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Governo discutirá novo modelo para exibição de filmes nacionais em cinemas

Conselho Superior de Cinema debaterá nova modelagem da cota de tela

atualizado 01/10/2021 22:29

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Conselho Superior de Cinema incluiu na reunião de 22 de outubro uma discussão sobre uma nova modelagem para a cota de tela, obrigação que os cinemas têm de incluir filmes nacionais em sua programação.

Atualmente, a cota é calculada em dias e varia de acordo com o número de salas de um cinema. No ano passado, por exemplo, cinemas com apenas uma sala precisavam exibir algum filme nacional em 27 dias do ano.

Por um modelo defendido pela Ancine, a cota começaria a ser contada por sessões, ou seja, o número de sessões mínimas de filmes nacionais que um cinema deve exibir.

A Ancine argumenta que o novo modelo deve incentivar um maior número de sessões, com mais ingressos vendidos.

Criada em 2001, a cota de tela atualmente está suspensa, já que a medida provisória com as regras perdeu validade em setembro. Nesta semana, a Comissão de Cultura da Câmara aprovou um projeto que torna o mecanismo permanente. O texto, no entanto, ainda precisa ser aprovado em outros colegiados e pelo plenário da Câmara, além do Senado.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna