Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Lucas Marchesini

Empresa alvo do MPF mantém doações para programa de Michelle Bolsonaro

Maria Amélia fez doação a evento do Pátria Voluntária no Palácio da Alvorada; MPF investiga se Michelle Bolsonaro favoreceu amigos na Caixa

atualizado 22/11/2021 21:16

Michelle BolsonaroDivulgação

Depois de Michelle Bolsonaro entrar no alvo do MPF por suposto favorecimento a amigos na Caixa, o programa comandado pela primeira-dama continua recebendo doações dessas empresas. No último dia 12, em festa de Dia das Crianças no Palácio do Alvorada, o Pátria Voluntária obteve uma doação da Maria Amélia Cafeteria, citada na investigação.

A firma brasiliense doou “500 docinhos, 150 doces decorados e 120 bolos embalados” ao Pátria Voluntária, segundo documento obtido por meio da Lei de Acesso à Informação.

Duas semanas antes, os repórteres Rodrigo Rangel e Patrick Camporez mostraram que a Maria Amélia Cafeteria e outras empresas de amigos da primeira-dama conseguiram benefícios no programa de créditos de emergência da Caixa Econômica Federal. As indicações foram formalizadas por assessores de Michelle. O MPF apura o caso.

Dona da doceria e crítica a medidas de cuidados sanitários na pandemia, a empresária Maria Amélia Campos costuma presentear a família Bolsonaro e amigos com bolos estilizados em festas no Alvorada.

Um dos presentes, no ano passado, teve o tema Louis Vuitton e foi entregue ao maquiador Agustin Fernandez, melhor amigo de Michelle. Em março, Michelle Bolsonaro pediu que doações de cestas básicas ao Pátria Voluntária fossem deixadas nas lojas Maria Amélia.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna