Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

Eduardo Leite se cerca de aliados de Aécio nas prévias tucanas

Governador gaúcho tem apoio dos deputados Rodrigo de Castro e Paulo Abi Ackel e de João Almeida, dirigente do PSDB na gestão de Aécio

atualizado 20/09/2021 13:22

Hugo Barreto/ Metrópoles

Três aliados do deputado federal Aécio Neves têm contribuído para estruturar a candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, nas prévias nacionais do PSDB. Os deputados Rodrigo de Castro e Paulo Abi-Ackel e o ex-diretor de gestão corporativa do partido, João Almeida, são colaboradores assíduos de Leite na disputa interna.

João Almeida foi nomeado como diretor do PSDB em 2013, o primeiro dos quatro anos em que Aécio esteve à frente da presidência do partido. Almeida foi deputado federal por cinco mandatos e possui um contrato ativo com a sigla, mas não exerce mais a função de diretor corporativo.

Hoje, Almeida tem se dedicado à tarefa de organizar para Leite as viagens e os encontros com as lideranças tucanas dos estados por onde o governador passa. O ex-diretor ainda possui boas relações com Aécio e com representantes da bancada mineira.

Tanto Rodrigo de Castro quanto Paulo Abi Ackel têm a função de obter apoio político para Leite. Rodrigo é o líder do PSDB na Câmara, enquanto Abi-Ackel preside o diretório mineiro do PSDB.

Há profunda mágoa de João Doria, o adversário de Leite nas prévias, com Rodrigo de Castro. Tucanos próximos ao governador de São Paulo contam que ele apoiou a indicação do deputado para a liderança do partido depois de ter ouvido de Rodrigo a promessa de que contaria com seu apoio para se lançar à Presidência. Informalmente, Doria atribui ao deputado a função de “coordenador” da campanha de Leite.

Já Abi-Ackel foi o responsável pelo episódio que marcou o lançamento da candidatura de Leite. Ele foi o organizador do grupo de 14 parlamentares que foi a Porte Alegre almoçar com o governador gaúcho em 11 de fevereiro, dias após Doria defender o afastamento de Aécio do PSDB.

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna