metropoles.com

Chefe da Pesca na transição rebate senadora e defende novo ministério

Altemir Gregolin foi ministro da Pesca de Lula; “Respeito opinião da Kátia Abreu, mas não é o que setor quer. Orçamento é insignificante”

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação/James Silva
Altemir Gregolin
1 de 1 Altemir Gregolin - Foto: Divulgação/James Silva

O coordenador do grupo técnico da Pesca na transição, o ex-ministro Altemir Gregolin, defendeu nesta terça-feira (29/11) a recriação do Ministério da Pesca e rebateu as declarações da senadora Kátia Abreu, integrante do grupo temático de Agricultura contrária à nova pasta.

“Respeito a opinião da Kátia Abreu, mas não é o que o setor quer. Existe uma disputa entre cadeias de produção. A cadeia do boi, por exemplo, se preocupa com a ascensão do pescado, não quer perder espaço. A Pesca permanecer no Ministério da Agricultura significa disputar orçamento e prioridade com cadeias poderosas. A consequência disso é o orçamento atual, que é insignificante”, afirmou Gregolin.

Nesta terça-feira (29/11), a senadora Kátia Abreu, que já chefiou a Agricultura, voltou a afirmar que o grupo técnico da área recomendará que a Pesca permaneça no órgão. O colegiado da Pesca, por outro lado, pedirá a recriação do órgão.

Gregolin, que foi ministro da Pesca de Lula de 2006 a 2010, afirmou que o orçamento atual da Secretaria de Pesca, lotada atualmente na Agricultura, é de apenas R$ 19 milhões ao ano.

“O grande problema é a falta de recursos e estrutura. O orçamento de R$ 19 milhões da Pesca é insuficiente inclusive para manter serviços básicos, como emissão de licenças. Em 2015, quando foi extinto, o Ministério da Pesca tinha um orçamento de R$ 300 milhões”, acrescentou Gregolin.

O ex-ministro defendeu também que um eventual Ministério da Pesca ajudaria no combate à fome, meta prioritária de Lula, ao incentivar a produção para o mercado interno a preços menores. Ele afirmou que o país tem pelo menos 1,3 milhão de pescadores e a maior reserva de água doce do mundo.

Em setembro, no último mês de campanha, Lula prometeu recriar o Ministério da Pesca, mas o futuro governo ainda não fechou o desenho da próxima Esplanada.

“Quero dizer aos pescadores que nós vamos recriar o Ministério da Pesca, porque é uma vergonha um país que tem oito mil quilômetros de costa marítima, que tem 12% de água doce do mundo, a pesca estar ligada ao Ministério da Agricultura”, disse o então candidato ao Planalto.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comGuilherme Amado

Você quer ficar por dentro da coluna Guilherme Amado e receber notificações em tempo real?