Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Câmara lança campanha contra violência política: “Vítima é democracia”

Apesar de as mulheres representarem mais de 50% do eleitorado e da população, o Brasil ocupa a 143ª em participação desse grupo na política

atualizado 02/07/2022 11:08

Divulgação/Câmara dos Deputados

A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados lançou campanha nacional de combate à violência política contra mulheres. A campanha “Vítima é a democracia” é apoiada pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Este é o terceiro ano da campanha, que ganhou força com o aumento de casos de violência política de gênero e a criação da primeira lei sobre o tema, que estabelece normas para prevenir, reprimir e combater o crime.

Hoje, apesar de as mulheres representarem mais de 50% do eleitorado e da população, o Brasil ocupa a 143ª posição entre 193 países em participação desse público na política, segundo a União Interparlamentar (UIP). Na Câmara e no Senado, as mulheres representam somente 15% do total de eleitos em 2018.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna