Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Idosa que mora em asilo é a 1ª moradora de Goiás vacinada contra a Covid-19

O Governo de Goiás anunciou que aproximadamente 90 mil pessoas serão vacinadas com as primeiras doses recebidas pelo estado

atualizado 18/01/2021 18:35

Primeira pessoa vacinada contra Covid-19 em GoiásDivulgação/Governo de Goiás

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), aplicou a primeira vacina contra Covid-19 no estado, na tarde desta segunda-feira (18/1).

Caiado, que é médico, injetou o imunizante no braço de Maria Conceição da Silva, 73 anos, por volta das 17h. Segundo a assessoria do Governo de Goiás, Maria trabalhou como doméstica e gari. Ela ficou cega de um olho e tem problemas de hipertensão. Hoje, Maria mora no Abrigo dos Velhos Professor Nicéphoro Pereira da Silva, em Anápolis. A idosa tem seis filhos.

Confira o momento da vacinação:

0

Anápolis foi o local onde os brasileiros que vieram de Wuhan, na China, ficaram de quarentena, no início da pandemia do novo coronavírus.

As doses recebidas por Goiás, nesta segunda-feira, vão imunizar aproximadamente 90 mil cidadãos. O governo local anunciou que vai seguir o plano nacional do governo federal.

Na primeira etapa, serão imunizados: trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19; pessoas com 60 anos ou mais e com deficiência que se encontram nas instituições de longa permanência; e a população indígena.

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, informou que a segunda dose dos grupos prioritários deverá ser concedida entre 21 e 28 dias após a primeira aplicação.

Insumos

As doses foram liberadas em São Paulo durante reunião de governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Além das vacinas, Goiás deve receber 1 milhão de kits de seringas e agulhas, que serão entregues aos 246 municípios do estado. A informação foi divulgada pela equipe de comunicação de Caiado.

“O Governo de Goiás realizou a compra de mais 2,5 milhões de seringas e agulhas, que, somadas ao estoque de mais 1,3 milhão de kits, é suficiente para vacinar cerca da metade da população goiana”, informou a assessoria de imprensa.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, no domingo (17/1), o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19: a Coronavac, a ser produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac; e a Oxford/AstraZeneca, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Últimas notícias