metropoles.com

“Volto com coração limpo”, diz Ibaneis em primeiro discurso após retornar ao cargo

Ao reassumir a função, governador do DF agradeceu o trabalho da vice, Celina Leão, e classificou o momento como “terceira posse” no Buriti

atualizado

Compartilhar notícia

Hugo Barreto/Metrópoles
Ibaneis Rocha (MDB) faz o primeiro discurso oficial após retomar o mandato como governador do Distrito Federal - Metrópoles
1 de 1 Ibaneis Rocha (MDB) faz o primeiro discurso oficial após retomar o mandato como governador do Distrito Federal - Metrópoles - Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Ibaneis Rocha (MDB) fez o primeiro discurso oficial após retomar o mandato como governador do Distrito Federal, na manhã desta quinta-feira (16/3).

Em discurso durante coletiva de imprensa, Ibaneis afirmou que não se comunicou com qualquer integrante do governo nos 65 dias em que permaneceu afastado do cargo. “Volto com o coração limpo, a cabeça tranquila e a convicção de que temos muito a fazer pelo Distrito Federal”, declarou.

Veja imagens:

0

Além disso, o chefe do Palácio do Buriti comemorou o fato de estar de volta ao comando do GDF e afirmou: “Estou muito, muito feliz. Acho que sou a única pessoa que conseguiu tomar posse três vezes no Palácio do Buriti — em 1º de janeiro de 2019, em 1º de janeiro de 2023 e hoje”.

Assista ao discurso:

Afastamento

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou o afastamento de Ibaneis na quarta-feira (15/3), após 65 dias desde que o emedebista ficou fora do mandato.

Ibaneis foi afastado do cargo de governador por 90 dias, após decisão do ministro do STF. A medida acabou confirmada, posteriormente, pelo Plenário da Corte.

O afastamento ocorreu no âmbito das investigações sobre suposta omissão ou conivência de autoridades em relação à invasão e depredação dos prédios do STF, Congresso Nacional e do Palácio do Planalto, em 8 de janeiro. Ibaneis continua como investigado no processo.

Ibaneis anuncia construção do Hospital do Recanto das Emas

“Apagão geral”, diz Ibaneis sobre Segurança diante de atos golpistas

O emedebista comentou que recebeu a notícia com espanto, porque “sempre viveu pela democracia”. “Abandonei o escritório para vir para a vida pública. Mas entendi a reação do ministro. Aquilo era necessário ser feito, pela democracia”, completou.

O governador afirmou que o episódio da invasão dos prédios do Congresso Nacional, do STF e do Palácio do Planalto foi “significativo para a história do país”.

“Tenho respeito por todas as autoridades, por tudo que aconteceu. Recebi afastamento pelas mãos do ministro Moraes com respeito, paciência, resiliência, sabendo do carinho que a população tem por mim. Mas eu sabia, também, da importância de tudo o que aconteceu. Estou consciente de que precisamos virar a página de nossa cidade, do nosso país e que precisamos viver tempo de paz. É hora de cuidarmos da vida das pessoas”, continuou.

0
Retorno ao Buriti

Ao chegar ao Palácio do Buriti para a coletiva de imprensa, Ibaneis foi ovacionado por apoiadores.

“Vocês não sabem o que passei esses dias. Passei por períodos difíceis, mas encontrei, novamente, o sentido de viver. Convivi com minha família, meus filhos, meus amigos. Voltei para meu escritório, fiquei junto de meus colegas, vivendo meu martírio esses dias, mas foram [dias] muitos felizes”, declarou.

Assista:

 

Ibaneis comentou que, desde o afastamento, isolou-se e tentou entender o momento que vivia, definido por ele como “de grande resiliência”.

“Passei somente duas vezes em frente ao Palácio do Buriti e olhava para a janela do gabinete, de onde tanto fiz por essa cidade. Olhava com carinho, dizendo que iria voltar, mas junto do meu povo, com as lideranças desta cidade, dos secretários, meus amigos. Estou simplesmente feliz. Não tenho mágoa no coração, rancor, raiva de ninguém”, acrescentou o governador.

Gestão de Celina Leão

Durante o período em que ficou afastado, por força de decisão judicial, a vice-governadora Celina Leão (PP) assumiu o Palácio do Buriti. Ibaneis afirmou que, no período, acompanhou todas as medidas tomadas e que nenhuma contrariou orientações dele. “Somos parceiros, amigos. Fiquei satisfeito de ver uma mulher com a força da Celina governar o DF.”

“Não posso deixar de agradecer à Celina. Ela assumiu o governo em momento de dificuldade, tocou a cidade com todo carinho e toda força. Não é à toa que o nome dela tem ‘Leão'”, continuou o governador.

Em relação ao chefe da Secretaria Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), Ibaneis afirmou: “É uma alegria ter o Sandro Avelar como secretário de segurança. Ele havia sido convidado por mim para ser o secretário. Veio assumir o cargo em momento de dificuldade e atua com maestria na secretaria. Ele vai continuar até o dia que quiser”.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações