Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Distrito Federal já tem cinco casos confirmados de coronavírus

Pacientes de 51 e 46 anos testaram positivo para o Covid-19 em unidades de saúde privadas do DF

atualizado 16/03/2020 14:00

Mais dois casos de coronavírus foram confirmados neste sábado (14/03) no Distrito Federal, totalizando cinco ao todo. Um homem de 51 anos, argentino, fez exames no Hospital Sírio Libanês e testou positivo para a doença.

Ele estava na Europa e chegou no último domingo (07/03) ao Brasil. Fez o exame porque sentiu alguns sintomas do Covid-19. O argentino, que mora no DF, está em isolamento domiciliar.

O outro paciente tem 46 anos e veio da França no início deste mês. Após realizar o teste no Hospital São Mateus, no Cruzeiro Velho, também testou positivo e está isolado em casa.

O DF é a unidade federativa que tem mais casos confirmados de coronavírus no Centro-Oeste, sendo cinco no total. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, até o momento, 53 casos foram descartados e 75 ainda estão em análise.

Outros casos
Foi confirmado, na noite dessa sexta-feira (13/03), que o vice-presidente de Embaixadas e Consulados do Flamengo, Maurício Gomes de Mattos, testou positivo na contraprova para contaminação por coronavírus. Trata-se do terceiro caso da doença registrado na capital.

Além do dirigente do clube carioca, uma mulher de 52 anos e o marido, um homem de 45, também foram diagnosticados com coronavírusMattos está internado no Hospital Santa Luzia, no Plano Piloto. A Rede D’Or São Luiz, responsável pela unidade, informou em nota que não tem autorização para comentar o estado clínico de seus pacientes.

Tanto Maurício quanto o casal estiveram em viagem pela Europa. A mulher segue internada no Hran em estado grave. O marido dela, depois de decisão judicial, está em isolamento domiciliar.

Na noite de quarta-feira (11/03), o Governo do Distrito Federal (GDF) decretou a suspensão de diversos serviços no Distrito Federal por cinco dias, inclusive aulas em escolas públicas e particulares. Também estão proibidos eventos que reúnam mais de 100 pessoas.

A medida adotada pelo Executivo local foi publicada no mesmo dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu que o mundo vive uma pandemia de Covid-19.

Colaboraram Priscilla Borges e Isadora Teixeira

Últimas notícias