O grande segredo do Palmeiras no Brasileirão foi a solidez da defesa

Nas principais premiações de melhores do ano, houve unanimidade na escolha do quarteto defensivo do Verdão

atualizado 15/11/2022 18:44

Reprodução/Montagem

O segredo do time Palmeiras – foi campeão brasileiro com três rodadas de antecedência – foi a solidez do seu sistema defensivo: em 38 jogos, sofreu apenas 27 gols.

Não por acaso, a defesa do Palmeiras, formada por Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez, foi escolhida por unanimidade em três premiações  dos melhores do ano: a Bola de Prata ESPN, a seleção da Série A feita pela CBF e a tradicional pesquisa do Estadão.

O goleiro Weverton entrou em dois desses times de melhores, perdendo apenas na escolha da Bola de Prata para Cássio, do Corinthians.

Outros jogadores que foram unânimes nessas três premiações foram André (Fluminense), Gustavo Scarpa (Palmeiras), Arrascaeta (Flamengo) e Germán Cano (Fluminense).

Importante destacar ainda que Abel Ferreira, do Palmeiras,  foi eleito o melhor técnico em todas as premiações. Veja as comparações dos três times nesse gráfico.

O prêmio Bola de Prata desde 2017, o prêmio conta com a pontuação composta por 40% de estatísticas (o Algoritmo DataESPN) + 60% das notas dos jornalistas.

A CBF faz anualmente votação, consultando  capitães dos clubes e treinadores, além de centenas de profissionais da imprensa de todas as regiões do Brasil.

Já o Estadão realiza desde 1978 a sua tradicional pesquisa sobre os destaques de cada temporada, com mais de 80 votantes especializados no Brasil.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu celular? Entre no canal do Metrópoles no Telegram e não deixe de nos seguir também no Instagram!

Mais lidas
Últimas notícias