Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Princesa Latifa faz apelo para reabertura do caso de sequestro da irmã

Irmã de Latifa, a princesa Shamsa foi supostamente sequestrada em julho de 2000 pelo próprio pai. Ela não é vista em público há 20 anos

atualizado 26/02/2021 15:03

Princesa Latifa, Mohammed bin Rashid Al Maktoum e princesa Shamsa@wanderingfinn/Reprodução/Instagram/Mike Egerton - PA Images/Getty Images/Reprodução/Facebook

Na última semana, acusação da princesa Latifa contra o pai, Mohammed bin Rashid Al Maktoum, protagonizou as manchetes. Governante de Dubai, ele manteve a filha em uma “casa transformada em prisão”, conforme divulgou a BBC em um documentário exclusivo. Há meses, amigos da mulher de 35 anos perderam o contato com ela, que se comunicava por mensagens secretas. Nesta quinta-feira (25/2), o caso ganhou mais um desdobramento. Em uma carta, Latifa pede a reabertura das investigações do sequestro da irmã mais velha, a princesa Shamsa.

No bilhete revelado pela emissora britânica, a princesa Latifa suplica que as autoridades de Cambridgeshire ajudem a libertar a irmã Shamsa. Ela foi supostamente sequestrada em julho de 2000, após escapar de uma propriedade da família em Surrey, na Inglaterra. Quando chegou a Cambridge, sofreu perseguição e, em seguida, foi transportada de helicóptero até a França. Do país europeu, retornou para Dubai em um jato particular, segundo ordem de seu pai.

Princesa Shamsa
Princesa Shamsa

Desde o ocorrido, Shamsa não é vista em público. Em julho, o sumiço da princesa completa 21 anos. À época, ela tinha 18 anos e, agora, está com 39. Escrita por Latifa em 2019, a carta foi repassada aos órgãos competentes britânicos somente na quarta-feira (24/2). Entretanto, ela datou a correspondência com fevereiro de 2018, a fim de evitar que descobrissem sua comunicação com o mundo exterior enquanto estava em cárcere privado.

Confira um dos trechos do texto:

“Tudo o que peço é que, por favor, deem atenção ao caso dela, porque isso pode lhe valer a liberdade. A sua ajuda e atenção podem libertá-la. Ela tem fortes conexões com a Inglaterra. Ela realmente ama o país, todas as suas melhores lembranças são do tempo que passou lá”, escreveu a filha do xeque de Dubai. Aos 16 anos, Latifa tentou fugir das garras do pai. Como não conseguiu de primeira, ela planejou cada detalhe da segunda vez – contudo, os capangas de Mohammed a capturaram no litoral da Índia.

Princesa Latifa
Princesa Latifa

O bilhete foi entregue à polícia por amigos da princesa desaparecida. Eles criaram a campanha Free Latifa (Latifa Livre, em tradução do inglês) e pedem a intervenção da Organização das Nações Unidas (ONU) no caso. Em vídeos gravados no banheiro, Latifa contou viver refém em uma casa. Dentro da propriedade, ficam dois policiais, e fora, cinco. As duas irmãs são filhas do governador de Dubai com Houria Ahmed Lamara. Mohammed casou-se sete vezes. Dos matrimônios, nasceram mais de 20 herdeiros.

Diante da polêmica, um porta-voz da polícia de Cambridgeshire comentou os novos desdobramentos do caso Shamsa e disse que a carta será considerada “como parte de uma revisão em andamento”. “Este é um assunto muito complexo e sério. Há detalhes impróprios a serem discutidos publicamente”, destacou. Em 2019, um juiz da Suprema Corte deu o veredito de que Mohammed bin Rashid Al Maktoum sequestrou as duas filhas e as mantêm em cárcere privado.

0

Ao contrário da Justiça britânica, o Tribunal Real de Dubai chegou a afirmar à BBC que a princesa Shamsa era “adorada e estimada”. A única vez que o governador de Dubai comentou a respeito da filha “sumida” há mais de 20 anos foi em 2018. Ele declarou sentir-se “aliviado” por encontrar a herdeira “vulnerável” após a fuga dela. A emissora de televisão tentou obter respostas do governo do país árabe sobre os dois casos, mas sem sucesso.

Na semana passada, a ONU pediu aos Emirados Árabes Unidos uma prova de que Latifa está viva e bem. Em resposta, o governo refutou as acusações e afirmou que a princesa tem sido “cuidada em casa”. Aproveitaram para taxar o documentário da BBC e os vídeos publicados pela irmã de Shamsa no YouTube como conteúdos mentirosos. “Em resposta a reportagens da mídia sobre Sheikha Latifa, queremos agradecer àqueles que expressaram preocupação com seu bem-estar, apesar da cobertura que certamente não reflete a posição real”, declarou a família.

Veja o vídeo:

Influência

Além de governante de Dubai e vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos desde 2016, Mohammed bin Rashid Al Maktoum é um dos grandes investidores do automobilismo. Atualmente com 71 anos, ele é dono de 99,67% da Dubai Holding, empresa multinacional de serviços financeiros. De acordo com um ranking da revista Forbes de 2019, o bilionário ocupa a quinta posição dos monarcas mais poderosos do mundo, com fortuna avaliada em R$ 26 bilhões.

Mohammed bin Rashid Al Maktoum
Visita do papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos, em 2019. Ao lado do religioso, Mohammed bin Rashid Al Maktoum
Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Hamad bin Isa Al Khalifa e a rainha Elizabeth
Mohammed bin Rashid Al Maktoum, Hamad bin Isa Al Khalifa e a rainha Elizabeth II
Príncipe William, Kate Middleton e Mohammed bin Rashid Al Maktoum
Príncipe William, Kate Middleton e o xeque de Dubai, em Ascot, em 2018

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias