Entenda por que o exercício de agachamento é tão eficiente

O movimento ativa uma série de grupos musculares e, por isso, deve fazer parte de qualquer programa de treinamento esportivo

iStockiStock

atualizado 17/06/2019 14:00

Considerado um exercício funcional, o agachamento é um movimento que deve fazer parte de qualquer programa de treinamento, podendo ser executado com barra, halter ou com o peso corporal.

O agachamento é completo, já que ativa uma musculatura utilizada no dia a dia, como por exemplo ao sentar e levantar ou subir escadas. Quando falamos da ativação, só de músculos ditos como “motores primários” temos os do quadríceps (reto femoral, vasto medial, vasto lateral e vasto intermédio) em virtude da extensão do joelho.

Já os músculos da parte posterior da coxa (bíceps femoral, semitendíneo e semimembranáceo) e os da região glútea são ativados por conta da extensão do quadril.

Também são estimulados os músculos da panturrilha (gastrocnêmios e sóleo), em razão de uma discreta mas existente flexão plantar, e os músculos eretores da coluna (na região lombar), devido a uma extensão do tronco. Isso tudo sem contar os estabilizadores dos movimentos (adutores, transverso do abdômen, entre outros).

Em relação à segurança, o agachamento torna-se uma excelente escolha por ser um exercício de cadeia cinética fechada e que envolve várias musculaturas e articulações que vão dividir a sobrecarga, ajudando a estabilizar o movimento.

Busque ajuda de um profissional qualificado para te orientar.

SOBRE O AUTOR
Sabrina Mundim

Graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), é especialista em Emagrecimento e Treinamento Resistido pela Universidade Gama Filho. Atualmente, colabora com o portal Metrópoles na coluna Na Medida.

Últimas notícias