É possível ganhar músculo pegando pouco peso?

Não importa a quantidade, mas sim a carga levantada com boa técnica

IstockIstock

atualizado 28/11/2018 15:04

O peso é apenas uma variável. Até porque, quando o objetivo é hipertrofia muscular, não existe diferença entre fazer mais repetições com pouca carga ou menos repetições com muita, pelo menos não a curto prazo.

Essa foi a conclusão de um estudo feito por Brad Schoenfeld, que realizou uma revisão sistemática e uma meta-análise de 21 pesquisas sobre o tema.

O principal detalhe dessa pesquisa é chamar atenção para o fato de que não existe uma faixa ideal para hipertrofia, como se acreditava antigamente.

Todo estudo tem suas limitações, mas é importante levar em consideração questões práticas. A maioria das pessoas, por exemplo, não chega até a falha real quando fazem um número elevado de repetições.

A tendência é que se pare antes porque o grau de desconforto muscular é acentuado. Além disso, a chance de a pessoa se desconcentrar ao fazer muitas repetições é mais alta e o treino acaba se tornando muito longo.

Existe também um fato interessante: se por um lado há a preocupação exagerada em utilizar cada vez mais carga em detrimento da técnica, por outro, existem pessoas que subestimam o próprio potencial e sempre usam cargas abaixo do que realmente conseguem.

É necessário encontrar um equilíbrio, até porque, dentro de um programa de treinamento, é importante variar os estímulos. Isso inclui momentos com cargas mais altas e mais baixas, mas sempre buscando se exercitar até a falha ou perto disso.

Busque ajuda de um profissional qualificado para te orientar.

SOBRE O AUTOR
Sabrina Mundim

Graduada em Educação Física pela Universidade Católica de Brasília (UCB), é especialista em Emagrecimento e Treinamento Resistido pela Universidade Gama Filho. Atualmente, colabora com o portal Metrópoles na coluna Na Medida.

Últimas notícias