Ibaneis mergulha na campanha de Jacques Veloso para OAB-DF

Governador eleito pretende fazer do aliado o sucessor do atual presidente da seccional do DF, Juliano Costa Couto. Votação é na quinta (29)

YouTube/ReproduçãoYouTube/Reprodução

atualizado 28/11/2018 7:43

Desde que foi eleito governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) nunca escondeu o interesse em fazer de um aliado o sucessor de Juliano Costa Couto, atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do DF (OAB-DF), cargo que já foi ocupado pelo emedebista. Embora tenha manifestado preferência à candidatura do criminalista Cleber Lopes, o nome acabou derrotado nas prévias internas do grupo de Ibaneis, no qual Jacques Veloso consagrou-se vencedor.

Com o fim das disputas para ver quem encabeçaria a chapa, Ibaneis passou a defender, nos bastidores, a vitória do aliado. Mas nesta terça-feira (27/11), passou a mergulhar de cabeça na campanha pela presidência da Ordem.

Em vídeo compartilhado nas redes sociais, o ex-dirigente da entidade agradece aos colegas advogados “desde a presidência da Ordem, como conselheiro federal e como vice de Estefânia [Viveiros, também ex-presidente da OAB]”.

“Tenho o compromisso de, nesta eleição da Ordem, me manifestar. Todos os que me conhecem sabem que nunca estive em cima do muro, sempre tive lado. E o meu lado nestas eleições é Jacques Veloso, no dia 29, votando no 10”, declarou, na peça, o governador eleito.

Veja o vídeo:

 

Críticas a adversário
Em outra produção, o emedebista é ainda mais enfático. No vídeo, ele relembra feitos de sua gestão, como a aprovação do Código de Processo Civil (CPC) que, segundo ele, garante estabilidade aos advogados. “Este grupo que hoje está na OAB soube lhe respeitar, trazendo trabalho, dedicação e melhorias verdadeiras para a classe”, relatou.

Em tom crítico, Ibaneis acusa o adversário Francisco Caputo, também ex-dirigente da Ordem, de comandar um “passado de muitos erros e desesperanças”.

“Todos eles sabem muito bem o que fizeram de mal para a Ordem”, relembra Ibaneis, antes de pedir voto para o aliado.

Veja o vídeo:

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias