Nike acusa Skechers de copiar seus tênis pela quarta vez

Em processo movido nessa segunda-feira (28/10/2019), gigante dos esportes voltou a sugerir que a concorrente se apropria de seus designs

Montagem/Divulgação/Nike/SkechersMontagem/Divulgação/Nike/Skechers

atualizado 31/10/2019 15:33

A Nike acaba de mover seu quarto processo contra a rival Skechers. Segundo a gigante dos esportes, a etiqueta norte-americana teria usado recursos patenteados pela empresa em seus produtos. O novo litígio chega com ares de vingança, já que, recentemente, a label perdeu um embate judicial contra a concorrente que durava cinco anos.

Vem comigo saber mais!

Em 2014, o grupo Nike acusou a Skechers de se apropriar de uma tecnologia patenteada pela Converse, que integra o catálogo de etiquetas do conglomerado. De acordo com a gigante dos esportes, os modelos Twinkle Toes, Daddy’$ Money e Hydee Hi-Top teriam uma entressola muito parecida com as usadas pela sua subsidiária.

Reprodução/Skechers
O modelo Twinkle Toes é um dos calçados que têm entressola parecida com a da Converse

 

Reprodução/Skechers
Já o Daddy’$ Money lembra um modelo com salto embutido da tradicional etiqueta

 

Reprodução/Converse
Este é modelo que teria originado a criação da Skechers

 

Depois de perder a disputa em duas instâncias, em 2015 e 2016, a Nike resolveu apelar à Comissão de Comércio Internacional. Mas, no dia 17 deste mês, o juiz Charles E. Bullock concordou com os colegas que avaliaram o caso anteriormente.

Para ele, a patente não foi violada por qualquer um dos itens mencionados na reclamação da Nike e, ainda que isso tivesse acontecido, os produtos foram lançados antes de 2001, ano em que a companhia registrou a entressola.

“Estamos satisfeitos com a decisão do juiz Bullock, que reconheceu que a Skechers já usa este tipo de entressola muito antes de a Converse adquirir quaisquer direitos de marca. Inúmeros julgamentos reconheceram, repetidamente, que os modelos Twinkle Toes e Bobs da Skechers são claramente diferentes do Chuck Taylor, e é improvável que um dia os consumidores confundam os produtos”, disse Michael Greenberg, presidente da Skechers, em comunicado.

Após a acusação ter sido julgada em três instâncias, a Nike parece ter desistido da briga, mas não da guerra. Em uma ação movida em 30 de setembro, a label alegou que a rival estava apostando em “versões skecherizadas” dos modelos VaporMax e Air Max 270.

Reprodução/Skechers
Tênis da Skechers teria tecnologia de amortecimento e design parecidos com o VaporMax, da Nike

 

Reprodução/Nike
Modelo VaporMax. Realmente, existem algumas semelhanças

 

Reprodução/Skechers
Outra tecnologia alegadamente inspirada na gigante dos esportes

 

Reprodução/Nike
O modelo que teria servido de referência para o tênis anterior

 

A Skechers respondeu com um anúncio de página inteira no New York Times, no qual chamou a concorrente de “valentona” e afirmou que a empresa se aproveita de “seus vastos recursos para reprimir a concorrência na sala de audiências, em vez de competir no mercado”.

Agora, em um processo iniciado nessa segunda-feira (28/10/2019), mais um capítulo da confusão ganha forma, pois a Nike voltou a sugerir que a concorrente copia suas criações. Para a gigante dos esportes, os modelos Dots e Mega da linha Skech-Air Jumpin’ usam o mesmo sistema de amortecimento desenvolvido pela Nike.

Reprodução/Skechers
Skech-Air Jumpin’ Dots é o novo alvo da Nike

 

Reprodução/Skechers
A variação Mega da linha Skech-Air Jumpin’ também teria violado uma patente da empresa

 

“Em vez de inovar em seus próprios visuais e tecnologias, a Skechers prefere copiar os designs de seus concorrentes, ao usar tecnologias criadas por terceiros para ganhar participação de mercado”, afirmou a empresa na denúncia. Será que desta vez a Nike ganha uma?

 

Colaborou Danillo Costa

SOBRE O AUTOR
Ilca Maria Estevão

Bacharel em psicologia pela Universidade Georgetown, em Washington D.C. (EUA). É apaixonada por moda e acompanha toda movimentação no universo fashion.

Últimas notícias