">
*
 
 

Na noite desta terça-feira (31/10), o ex-diretor de Relações Institucionais da J&F Ricardo Saud foi para o castigo. Por volta das 22h, os agentes recolheram o detento em uma cela do Pavilhão Disciplinar (PD), onde ele deve ficar pelos próximos 10 dias.

A punição está relacionada a um episódio considerado pela direção da Papuda como desacato. Saud teria se recusado a cumprir um comando dado pelo agente Reginaldo. O caso ocorreu antes de o ex-executivo ter prestado depoimento na CPMI da JBS durante o dia.

A participação de Saud na oitiva terminou por volta das 12h30. Ao longo do período, ele preferiu ficar calado. Não quis falar sem estar respaldado por acordo de delação.

Enquanto ficou fora do complexo penitenciário, o agente Reginaldo levou ao conhecimento de seus superiores a insubordinação. E teve por parte da direção do presídio o respaldo de punição ao detento ilustre. O castigo é uma medida administrativa, portanto, tomada dentro do âmbito da própria cadeia.

O Pavilhão Disciplinar fica em uma ala diferente da que Saud está hoje. O ex-executivo divide cela com o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) e Henrique Pizzolato.

As condições do lugar onde vai passar pelo castigo são inferiores às do cubículo no qual cumpre o regime de preventiva. Na cela regular, há uma pequena televisão pendurada. No novo espaço, o aparelho não está disponível, não há chuveiro quente, iluminação elétrica e nem vaso sanitário (apenas um buraco no chão). Os banhos de sol são reduzidos.

Leia abaixo a nota da Subsecretaria do Sistema Penitenciário sobre o isolamento de Saud:

“A Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), vinculada à Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social (SSP/DF), informa que, na manhã de ontem (31), após desacatar um agente de atividades penitenciárias, o interno Ricardo Saud foi encaminhado para o isolamento preventivo, de 10 dias, pelo bem da disciplina, conforme previsto na Lei de Execuções Penais (LEP).

A Sesipe informa ainda que será aberto um inquérito disciplinar para apurar os detalhes. Após a conclusão, o procedimento será encaminhado para a Vara de Execuções Penais (VEP). A pena para os casos de indisciplina pode chegar a 30 dias de isolamento, além de perda de outros benefícios, conforme decisão da justiça.

O referido interno continuará tendo direito ao acesso a advogado, a quatro refeições e duas horas de banho de sol por dia, porém perderá o direito a visita de familiares durante esse período. A cela do isolamento possui as mesmas dimensões da que ele cumpre pena com mais dois internos, porém não há acesso a aparelho de TV.”

papudaRicardo Saud
 


COMENTE

Ler mais do blog