Em 1.818 testes, 24 pessoas são diagnosticadas com Covid-19 no DF

Esta terça-feira (21/04) foi o primeiro dia da testagem em massa promovida pelo Governo do Distrito Federal

Bombeiros e servidores da Saúde fizeram os exames para identificação do coronavírusHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 21/04/2020 20:46

No primeiro dia da realização de exames em massa para detectar o novo coronavírus na população do Distrito Federal, foram realizados 1.818 exames. Ao todo, 24 pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus nesta terça-feira (21/04).

O balanço parcial, divulgado pela Secretaria de Saúde às 19h10, tem dados de seis dos oito postos de atendimento montados pelo Governo do Distrito Federal (GDF). O serviço estará disponível até o dia 30 de maio, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

De acordo com a Secretaria de Saúde, os pacientes atendidos no drive-thru podem ser direcionados ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência no atendimento de pacientes com a Covid-19, caso haja necessidade.

Em alguns pontos de coleta, formaram-se longas filas de pessoas à espera do exame, como no Mané Garrincha. A pasta informou que estuda a possibilidade de abrir novos espaços para a testagem em massa nos próximos dias, a depender da demanda e do quantitativo de profissionais disponíveis.

O ponto de coleta onde houve mais resultados positivos foi a Residência Oficial de Águas Claras. Foram realizados no local 357 exames, sendo que 13 deles confirmaram a presença do novo coronavírus.

Veja:

Até o final de maio, o governador Ibaneis Rocha (MDB) planeja fazer 450 mil testes no DF. “Isso significa um número próximo de 15% da nossa população”, apontou. E detalhou que exames de saliva e mucosa, para o resultado mais preciso, são feitos em pacientes sintomáticos.

Segundo Ibaneis, o mapeamento vai nortear as ações do governo para a reabertura gradual do comércio e das atividades na cidade.

“Nós temos que identificar quantas pessoas estão infectadas para saber as medidas que tomaremos a partir do dia 3 de maio. Por isso, agora, o momento é de testagem em massa”, enfatizou Ibaneis.

São oito postos de atendimento divididos entre o Plano Piloto e Águas Claras. No centro de Brasília, os testes são realizados no Estádio Mané Garrincha e nos estacionamentos 4, 6, 11 e 13 do Parque da Cidade.

Em Águas Claras, é possível fazer o exame na Residência Oficial do Governador, na Unieuro e na Uniplan.

Confira aqui todas as regras de testagem em massa no DF.

Sintomas

O grupo prioritário é formado por pessoas com sintomas de gripe, incluindo febre. Os cidadãos devem estar com indícios há, no mínimo, sete dias, conforme orientação dos fabricantes dos testes. É preciso levar documento de identificação e comprovante de residência.

As pessoas que forem aos pontos de testagem serão cadastradas na entrada e passarão por triagem de temperatura, que será feita pelo Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF), por meio de câmaras térmicas.

A testagem está sendo feita por ordem de chegada, dentro do veículo. É proibido descer sem orientação da equipe do GDF.

A Secretaria de Saúde orienta que os cidadãos interessados saiam de casa utilizando máscaras faciais. A recomendação é para que cada carro tenha, no máximo, quatro pessoas.

Os profissionais de saúde, devidamente identificados, aplicarão os testes. Para esse serviço, a Secretaria de Saúde do DF montou equipes com apoio de técnicos de enfermagem e enfermeiros do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF).

Tipos de testes

Estão sendo usados dois tipos de exames para detecção exclusiva do coronavírus nessa testagem em massa. Um teste utiliza uma gota de sangue para detectar a presença de anticorpos (IgG e IgM), que funcionam como defesas produzidas pelo corpo humano contra o vírus que causa a Covid-19. O resultado sai em 30 minutos.

O outro exame usa material da garganta e do nariz do paciente, coletado por meio de um swab (cotonete), que será analisado em laboratório. O resultado é mais demorado e sai em até 48 horas.

Últimas notícias