Sócio do Brasil 21, pioneiro Arnaldo Cunha Campos morre vítima de Covid-19

Empresário estava internado com a mulher, Maria Josina, e não resistiu às complicações da doença

atualizado 24/06/2020 14:37

Maria Josina e Arnaldo cunha campos Felipe Menezes/Metrópoles

A coluna Claudia Meireles se solidariza com os familiares e amigos do pioneiro Arnaldo Cunha Campos, que morreu na manhã desta quarta-feira (24/06), após complicações de Covid-19. Sócio e fundador do Complexo Brasil 21, era uma das figuras mais admiradas da capital.

O médico e empresário era casado com Maria Josina. Ambos estavam internados no Hospital DF Star, após contaminação por coronavírus. Além da mulher, Campos deixa os filhos Ana Luisa, Liliana, Ana Maria e Fabiano, e netos.

Celso Kaufman, Maria Josina e Arnaldo Cunha Campos
Arnaldo Cunha Campos ao lado de Celso Kaufman e Maria Josina

Nascido em Uberaba, em 1936, Arnaldo Cunha Campos se formou em medicina, no Rio de Janeiro, mas o destino o trouxe a Brasília, onde morou por mais de 40 anos. O médico chegou na capital federal na década de 1960 para trabalhar no hospital São Vicente de Paula, em Taguatinga. Em seguida, atuou no Hospital da L2.

Anos depois, Cunha Campos montou uma clínica particular. Por fim, a via empreendedora brilhou mais forte, fazendo com que o pioneiro fundasse o Brasil 21, complexo com hotéis e edifícios corporativos, além de um centro de convenções.

Apaixonado pela cidade, Arnaldo Cunha Campos por aqui se estabilizou. É visto como um dos empresários de destaque na região.

Uma grande perda para o Distrito Federal!

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias