De Bolsonaro para Augusto Aras: “Foi amor à primeira vista”. Veja

Na sequência, o presidente elogiou ainda a gravata do novo procurador-geral, que defendeu a Lava Jato

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 02/10/2019 11:59

“Confesso, Aras, respeitosamente, que foi um amor à primeira vista”. Foi assim que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) descreveu o primeiro encontro dele com o agora procurador-geral da República, Augusto Aras. Em discurso feito na sede da Procuradoria Geral da República (PGR), na manhã desta quarta-feira (02/10/2019), o presidente elogiou, ainda, a gravata do novo chefe do Ministério Público Federal (MPF). “Depois dessa gravata verde e amarela…”, prosseguiu, mas foi interrompido por risos.

A cerimônia de posse de Augusto Aras foi nesta quarta. Na ocasião, ele defendeu a operação Lava Jato e a autonomia do MP. Aras foi escolhido para a posição à revelia dos seus colegas de MP. O órgão, através da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), costumava fazer uma lista tríplice e enviar ao presidente, que escolhia um dos nomes. Aras não foi um dos três escolhidos, mas assim mesmo Bolsonaro preferiu o seu nome aos outros.

A Lava Jato mobilizou amplos setores da sociedade contra práticas condenáveis que estavam ocorrendo no país”, disse. E emendou: “O juiz Sergio Moro, outros magistrados do Rio de Janeiro e os procuradores sempre serão lembrados pela coragem que desempenharam suas missões”, destacou o procurador, em apoio à operação.

SOBRE O AUTOR
Guilherme Waltenberg

Formado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), tem especialização em jornalismo digital e gestão de empresa de comunicação pela ISE Business School, instituição vinculada à Universidade de Navarra, na Espanha, onde fez intercâmbio. Foi pesquisador convidado da Columbia University, em Nova York. Trabalhou no Correio Braziliense, Jornal da Tarde, Estadão, entre outros veículos de notícias. Dirigiu o portal regional O Livre, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias