Mudança de estação exige cuidado com atividade física

Camila Barros, instrutora de musculação, da Bodytech Lago Norte, elencou dicas para manter a rotina de exercícios sem a prejudicar a saúde

Foto: Rodrigo PoncinelliFoto: Rodrigo Poncinelli

atualizado 01/10/2019 10:48

A primavera chegou e trouxe consigo a tão sonhada chuva. Foram 113 dias sem uma gota d’água e um calor difícil de aturar, com umidade relativa do ar chegando aos 8%, índice perigoso para a saúde, conforme a Organização Mundial da Saúde, a OMS. Para a entidade, o ideal é que a umidade seja de 60 a 80% e abaixo dos 30%, a situação já é preocupante e exige cuidados.

Com a mudança no clima é comum o surgimento doenças respiratórias, as famosas “ites”, além das gripes e resfriados. E sempre surge a dúvida, devo ou não devo treinar? Essa não é uma resposta exata. A instrutora de musculação da Bodytech Lago Norte, Camila Barros orienta que é sempre bom consultar um médico especialista para avaliar sintomas.

“Por exemplo: você consegue fazer suas atividades diárias normalmente? Tem apenas espirros, congestão nasal e uma leve dor de garganta? Nesse caso um treino leve não será um problema e pode até te ajudar”, pontua. Mas, a profissional complementa que é importante ter cuidado e se manter hidratado, além de observar como o corpo irá se comportar durante treinamento, e, se for o caso cessar a atividade imediatamente.

Andréia Aguiar Araújo, servidora pública de 31 anos, conta que a mudança climática a fez muito bem. “Estava sofrendo muito com a seca aqui em Brasília, vivia gripada e com problemas respiratórios. Mas confesso que tinha mais animo pra praticar exercícios”, afirma.

Adepta a atividades ao ar livre, Andréia conta que apesar do friozinho bem-vindo tem sido difícil manter a rotina. “Uma das coisas que me motiva a sair para me exercitar é o sol, o calor, ver gente. E nessa época, observo que todo mundo da uma desanimada também”, pontua. Ela garante que não deixa de se exercitar.

“Continuo fazendo musculação, porque afinal de contas, faltam menos de três meses para o verão e não podemos deixar a preguiça do frio nos pegar”, ressalta.

Camila Barros continua “se você está em um quadro de gripe com febre, mal estar, vômitos, dores musculares, dor de garganta intensa e outros sintomas associados o ideal é descansar, pois seu sistema imune está lutando para combater qualquer vírus e/ou bactéria presentes no seu organismo”.

Ela explica que quando ficamos doentes nossa imunidade fica baixa e os sintomas de indisposição, como a febre, são sinais que o corpo envia para que você descanse e se recupere sem danos a sua saúde. “Treinar nessas condições é gerar uma sobrecarrega em seu sistema, ou seja, sua recuperação fica prejudicada levando muito mais e os treinos não rendem como deveriam”, diz a instrutora de musculação.

Para prevenir essas doenças, cuidados básicos com a higiene como lavar as mãos e higienizar os aparelhos na academia antes e após o uso são fundamentais. Manter a rotina de atividade física, alimentação adequada, e descanso (sono) vão ajudar a manter seu sistema ainda mais forte.

Bom senso sempre! Ouça seu corpo, avalie e faça seu próprio julgamento, tomando o cuidado para não expor mais pessoas a um vírus aumentando a proliferação da doença, na dúvida consulte seu medico

Camila Barros, instrutora de musculação da Bodytech Lago Norte .

SOBRE O AUTOR
Últimas notícias