Cristiane Machado diz receber ameaças do ex-marido de dentro da cadeia

"Eu durmo três horas por dia, no máximo. Quando durmo, tenho pesadelos com ele", afirma Cristiane Machado

Reprodução/TV GloboReprodução/TV Globo

atualizado 25/02/2019 17:08

Cristiane Machado, vítima do empresário Sergio Thompson-Flores, revelou que recebe ameaças do ex-marido de dentro da cadeia. Preso desde 25 de novembro, após a atriz de 35 anos divulgar vídeos das agressões à imprensa, Thompson manda recados para a ex-mulher por meio de seus advogados.

Em entrevista à jornalista Talyta Vespa, do UOL, Cristiane desabafa: “Ele me manda cartas através dos advogados, tentando me aterrorizar, pedindo que eu saia de casa, que é nossa, e falando de divisão de bens. Esses dias ele me mandou uma carta falando que vai ficar com os guardanapos de casa. Dá pra acreditar? O homem que tentou me matar está, de dentro da prisão, pedindo guardanapo”.

De acordo com a atriz, é difícil permanecer na mesma casa que compartilhava com Thompson. “Mas eu não tenho escolha”, afirma. Proibida de trabalhar durante o casamento, Cristiane diz estar sem dinheiro. “Até pensei em fugir, mas sei que ele vai me achar. Preciso, primeiro, voltar a trabalhar. Hoje minha vida é processo, advogado e terapia”, diz.

Cristiane também entrega que não recebeu apoio da família do ex-marido, e lamenta o desencorajamento recebido o tempo todo das pessoas. “Senti que muitas pessoas se afastaram de mim. Algumas porque não sabiam como me confortar, outras por medo dele e, acho eu, que até por preconceito. Minha história se tornou pública, foi um escândalo. Ainda assim, consegui descobrir quem são os amigos de verdade. São poucos, mas eles existem”, declara.

“Eu deveria ter ido embora no primeiro empurrão”, diz ainda a atriz. “Mas eu achava que ele era meu príncipe encantado. Eu sempre sonhei em me apaixonar. E o que eu sentia por ele era muito intenso. Só que ele começou a se impor demais […] Eu o denunciei uma vez e voltei atrás depois de ele ajoelhar no meio da rua pedindo desculpas. Nunca mais vou passar por isso”, conclui.

Últimas notícias