Aline Uva pode perder R$ 30 mil após arrancar faixa de Miss Bumbum

Ex-concorrente causou polêmica com o episódio e alega estar processando Cacau Oliver, criador da competição. A audiência está marcada

Reprodução/@drispacaReprodução/@drispaca

atualizado 20/03/2019 20:42

Aline Uva, participante do concurso Miss Bumbum 2018, causou polêmica no ano passado ao arrancar a faixa de vitória da candidata Ellen Santana, de Rondônia, em 5 de novembro. Agora, Aline – representante do Rio Grande do Sul na época – é processada pela equipe jurídica da competição.

Com audiência marcada para abril, em São Paulo, Aline poderá perder R$ 30 mil pelo furto da faixa – que mantém até hoje em sua casa, mas devolverá caso perca a ação. De acordo com Cacau Oliver, criador do Miss Bumbum e responsável pelo processo contra a musa, ela manchou a imagem do concurso.

“A Aline não devolveu a faixa ainda, mesmo sendo simbólica… Ela se autointitulou vencedora”, lamenta Oliver ao Metrópoles. Processada por danos morais e materiais, a massoterapeuta teria, com o episódio ocorrido na final do concurso, contribuído para que a organização do Miss Bumbum México mudasse cláusulas nos contratos das candidatas. Além disso, a competição deverá ser menos sexy no exterior, tudo isso devido à má repercussão do caso fora do Brasil.

Procurada pela reportagem, Aline declarou não ter conhecimento nem do processo nem das mudanças ocorridas no concurso do México por causa dela. Porém, alega já ter entrado com uma ação no Rio Grande do Sul contra Oliver. A gaúcha quer resgatar o dinheiro gasto com a inscrição no Miss – R$ 10 mil -, além de solicitar indenização de R$ 200 mil.

https://youtu.be/Z0Kx-mevRY0

“Ele [Oliver] faz isso com várias meninas, tem muitas que já ganharam [processos] por danos morais”, diz Aline, que acusa o empresário de atacar sua dignidade. Sobre a ação contra ela, dispara: “Isso é mais uma palhaçada da parte do Cacau para querer estar na mídia”.

Sentindo-se enganada pelos dirigentes do evento, Aline diz que o Miss Bumbum “é uma farsa”. “Não aconteceu comigo o que estava no contrato, a regulamentação estava incorreta”, explica. Questionada, a artista afirma ter se entristecido por não conquistar nem uma faixa no ano passado, já que desembolsou muita grana se deslocando de sua cidade para São Paulo.

Sobre o cinturão furtado, Aline esclarece: “Isso não é um jogo, a final não foi feita como deveria. Eu fui lá e tirei a faixa porque estava indignada, não tenho nada contra a ganhadora, inclusive nem a conheço”.

Pouco surpreso com a suposta atitude de Aline, Oliver desabafou: “Como ela não passou número do processo, não tem como eu falar sobre isso”.  Procurada, Ellen Santana, a verdadeira Miss Bumbum, não se pronunciou sobre o caso até a última atualização desta matéria.

Últimas notícias