Zoo de Goiânia registra nascimento de 4 filhotinhos de lobo-guará

Bichinhos lembram muito crias de cachorro; eles integram programa de conservação de espécies de parceria entre ICMBio e uma entidade privada

atualizado 28/07/2021 16:45

goias filhotes lobo guaráDivulgação

Goiânia – O Parque Zoológico de Goiânia registrou, recentemente, o nascimento dos novos moradores do local: quatro filhotes de lobo-guará. Os animais, que lembram muito filhotinhos pretos de cachorro, integram um programa de conservação da espécie, firmado entre a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (Azab), ao qual o zoo da capital é membro, em parceria com o Instituto Chico Mendes para Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

De acordo com o presidente da Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul), responsável pela gestão do zoológico, Valdery Júnior, a reprodução do lobo-guará em cativeiro em Goiânia é uma grande conquista e comprova o quanto os animais estão saudáveis e bem cuidados.

“Para nós, é importante não só acolher esses animais que aqui chegaram órfãos, vítimas de atropelamentos, acidentes ou tráfico, mas contribuir com a preservação das espécies e também para que através da reprodução desses animais seja possível o repovoamento de áreas onde já não existem mais”, destaca o presidente da Agetul.

0
Manejo

Ainda segundo Valdery, o programa de conservação prevê que apenas zoológicos associados à Azab possam participar de manejo fora do ambiente natural do animal.

“O objetivo é garantir a manutenção de Populações de Segurança (banco genético) para fins de conservação. Para isso, nos comprometemos a seguir as recomendações dos comitês para as ações necessárias, visando manter esses animais nas melhores condições possíveis”, explica ele.

Preservação

O Parque Zoológico de Goiânia se diz integrado à proposta de conservação e resgate de espécies. Atualmente, cerca de 480 animais pertencentes a 118 espécies de aves, répteis e mamíferos recebem cuidados permanentes de uma equipe multiprofissional composta por cerca de noventa funcionários que têm por objetivo garantir bem-estar, alimentação balanceada e tratamento veterinário adequado.

Aproximadamente um terço dos animais do Zoo de Goiânia é oriundo do Centro de Triagem de Animais Silvestres do IBAMA, cuja função é recepcionar e reintroduzir animais silvestres resgatados ou apreendidos. Entretanto, nas situações em que a reintrodução não é possível (seja por conta de ferimentos ou pelo longo contato com seres humanos), o Zoológico de Goiânia cumpre o papel de abrigar e cuidar de alguns destes animais, colaborando com a chamada conservação ex situ das espécies, ou seja, fora de seu ambiente natural.

Além disso, animais mantidos em zoológicos podem se reproduzir e manter as populações ameaçadas para fins de conservação. Atualmente, o Zoológico de Goiânia tem sob seus cuidados 28 espécies ameaçadas de extinção. Animais como Anta, Lobo-Guará, Macaco Aranha, Tamanduá Bandeira, Onça Pintada, Ararajuba, Arara Azul e Papagaio do Peito Roxo são alguns exemplos.

Últimas notícias