Witzel: sistema de saúde do RJ entra em colapso em 15 dias

Declaração foi dada em entrevista ao canal CNN Brasil, na tarde desta sexta-feira. Número de casos no estado já é de 109

atualizado 20/03/2020 17:06

Reprodução/Twitter

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), previu, em entrevista exclusiva ao canal CNN Brasil, na tarde desta sexta-feira (20/03), que o sistema de saúde do estado entrará em colapso em 15 dias, devido à progressão da doença causada pelo novo coronavírus.

A declaração foi dada enquanto ainda ocorria a videoconferência entre o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e empresários, na qual Mandetta fez uma dura previsão também, sustentando que o cenário atual sinaliza o colapso da saúde brasileira até o fim de abril.

Witzel tem adotado, ao lado dos governadores do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), e de São Paulo, João Doria (PSDB), as mais severas medidas de distanciamento social em nome da contenção da propagação do vírus. O Rio tem, até esta sexta, duas mortes (das 9 no Brasil) e 109 casos confirmados.

Isso tem feito o presidente Jair Bolsonaro cirticá-lo duramente, por medidas consideradas “exageradas” para conter a disseminação do novo coronavírus.

Nesta sexta-feira (20/03), ao deixar o Palácio da Alvorada, Bolsonaro subiu o tom: “Parece que o Rio de Janeiro é outro país”, disparou, ao comentar que Wilson Witzel teria adotado procedimentos que não cabem a ele.

O governo fluminense editou um decreto determinando a suspensão de viagens por vias terrestres, aquáticas e aéreas oriundas de locais com transmissão confirmada de coronavírus ou com situação de emergência confirmada.

Últimas notícias