Weintraub defende policiais em manifestação da UNE: “São uns heróis”

Para o ministro, a organização não representa os estudantes. Pontuou ainda que atos similares não podem ser apoiados pela sociedade

DivulgaçāoDivulgaçāo

atualizado 18/07/2019 11:30

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, publicou um vídeo no Twitter em que defende policiais envolvidos nos embates com manifestantes da União Nacional dos Estudantes (UNE), nessa terça-feira (16/07/2019), em frente à pasta. Nas imagens, ele aparece com dois militares agredidos pelos acadêmicos e mostra “indignação” com o ato.

“Quer falar alhos e bugalhos ao meu respeito, está no seu direito. Agora, destruir propriedade pública, que foi o caso desta viatura de polícia que esses dois meliantes fizeram, e agredir fisicamente o major Peres ou o cabo João Otávio, está errado. A PM [Polícia Militar], esses dois PMs e outros que estavam lá trabalhando, que vão voltar para a família deles, são uns heróis”, disse, pelas redes.

No vídeo, Abraham afirmou que os estudantes são “muito bem-vindos” para manifestar democraticamente, mas que atos similares a esse não podem ser apoiados pela sociedade. “Eles não representam os estudantes, fica aqui a minha indignação”, completou.

Antes da reunião entre os reitores das universidades federais e Weintraub na sede da pasta, houve confusão entre universitários que protestavam no local e policiais militares. Um estudante chegou a ser preso e passou a tarde na 5ª Delegacia de Polícia.

Os manifestantes foram ao Ministério da Educação (MEC) para entregar uma carta aos reitores com as reivindicações do grupo em defesa de melhores condições nos campi federais. Eles criticaram o contingenciamento no orçamento das universidades, além da pauta da reunião, que seria divulgar novo projeto da pasta para criar alternativas para a receita.

Últimas notícias