MEC intervém e universidade cancela vestibular para alunos trans

Presidente Bolsonaro foi ao Twitter para comemorar a decisão da universidade e confirmar que houve interferência do Ministério da Educação

atualizado 16/07/2019 23:37

Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) recorreu à sua conta no Twitter, nesta terça-feira (16/07/2019), para comemorar o cancelamento do vestibular com vagas para LGBTs, anunciado pela Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). De acordo com o postagem, a suspensão do processo seletivo se deu por interferência do Ministério da Educação.

Veja:

A Unilab estava oferecendo 120 vagas, sendo 69 no Ceará e 51 na Bahia. Os candidatos poderiam se inscrever em cursos como Administração Pública, Letras, Química, Sociologia e Matemática.

Formulários
As inscrições para o vestibular começaram ontem e, apesar do cancelamento comemorado pelo presidente, os formulários de inscrição ainda estavam disponíveis do endereço eletrônico da Unilab na tarde desta terça.

As vagas foram ofertadas para estudantes transexuais, travestis, pessoas não binárias e intersexuais oriundas de qualquer percurso escolar e que tenham concluído o ensino médio. As três primeiras subcategorias estão amparadas pela categoria “pessoas transgêneras“.

Últimas notícias