Vídeos: homem faz comissária de bordo refém no Aeroporto de Guarulhos

O suspeito, que dizia ser estudante de medicina e policial, proferia frases desconexas enquanto ameaçava funcionária de uma empresa aérea

atualizado 12/04/2021 14:29

Foto: Reprodução/Instagram

Um homem que se identificou como “soldado Resende” e estudante de medicina fez uma comissária de bordo da Gol refém na noite de domingo (11/4), no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Segundo informações de passageiros que estavam no terminal, o sujeito exigia a presença da Polícia Federal. A assessoria de comunicação do aeroporto confirmou o episódio ao Metrópoles.

Após alguns minutos de tensão, o homem foi preso, e a mulher, libertada sem ferimentos. Enquanto segurava a funcionária da empresa aérea pelos braços, ele a ameaçava de morte com um objeto cortante rente ao pescoço. E exigia a presença da Polícia Federal (PF) e da “imprensa internacional”.

Em outro momento, dizia estar sendo ameaçado de morte e avisava a quem se aproximava que carregava uma bomba dentro da mochila. De acordo com pessoas que presenciaram a cena, o cidadão parecia transtornado.

Veja vídeo:

Denúncias e ameaças

De acordo com a assessoria do aeroporto, o homem rendeu a comissária de bordo com uma caneta. Em seguida, exigiu que a área fosse isolada e que a Polícia Federal se dirigisse até o local para falar com ele. Durante o período em que esteve com a mulher refém, o sujeito usava a máscara no queixo e fazia denúncias sobre corrupção na polícia.

“Porque eles fazem a cagada, fazem a corrupção e suicida um policial bom”, começou. Declarou ainda que se forma em medicina em três anos. “Eles queriam fazer o meu suicídio e colocar o corpo do capitão como se eu tivesse matado ele. Não tem porque eu tirar minha vida e a de um companheiro. Mas a gente não entrou na corrupção e, por isso, a gente virou carta marcada”, disse.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, o homem afirma ainda que tentaram tirar a vida dele e de um capitão. Nas imagens, ele identifica o superior como capitão César.

Além das denúncias, o cidadão fez ameaças para que as pessoas mantivessem o distanciamento. “Eu estou com uma bomba na mochila. Afasta”, alegou. Em outro momento, fala para um homem que está no portão de embarque sair e usa a vítima como ameaça. “Estou com a caneta na carótida dela.”

Até a última atualização deste texto, não havia confirmação da identidade verdadeira do suspeito e as razões que o levaram a atacar a funcionária da Gol.

0
Online

Imagens e gravações da situação circulam pelas redes sociais. Em um vídeo, pessoas próximas a quem faz a filmagem discutem sobre a veracidade sobre a existência de uma bomba.

É possível ver que o homem pede aos passageiros que estão filmando que publiquem as imagens e enviem para a imprensa. “Manda para todos os jornais do Brasil, e a mídia internacional, por favor”, solicita.

Funcionamento normal

A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, informou, em nota, que a situação foi controlada pela Polícia Federal. Tudo ocorreu em total segurança, e o aeroporto segue com funcionamento normal. “O incidente não impactou as atividades e as operações do aeroporto. O passageiro foi encaminhado para delegacia, e as causas da ocorrência estão sendo apuradas pelas autoridades competentes”, diz o comunicado.

Últimas notícias