Vídeo: mulher leva idoso morto a banco em Goiás para receber benefício

O caso ocorreu em uma agência bancária Goiânia; atendente suspeitou do comportamento e acionou o Corpo de Bombeiros

atualizado 05/03/2021 18:18

goias idoso morto bancoReprodução

GoiâniaNa tentativa de receber os benefícios do ex-marido, uma mulher – cuja identidade não foi revelada – levou o idoso já morto a uma agência bancária, no Setor Leste Vila Nova, na capital goiana. A situação curiosa chamou a atenção do gerente do banco que acionou a Polícia Militar (PMGO).

Segundo informações iniciais da PM, a mulher foi ao banco e colocou o ex-marido em uma cadeira de rodas, virado de costas para o atendente e tentou sacou o dinheiro do homem. O casos ocorreu em uma agência do Bradesco.

O portal Mais Goiás teve acesso ao vídeo da câmera de segurança do local, que mostra a vítima já prostrada na entrada da agência bancária.

Veja o vídeo:

O gerente, que suspeitou da forma como o idoso estava posicionado na cadeira de rodas, entrou em contato com a PM e com o Corpo de Bombeiros, sobre um possível óbito no interior da agência. Com a movimentação, a mulher fugiu do local.

Ao Metrópoles, o Corpo de Bombeiros informou que foi acionado para a ocorrência e, no local, foi constatado o óbito, de morte natural, por parada cardiorrespiratória, provocada por um mal súbito.

Ainda de acordo com a corporação, o caso será investigado pela Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios.

Caso semelhante

Em outubro de 2020, um mulher também levou um idoso morto em uma cadeira de rodas até uma agência bancária para a prova de vida, na região central de Campinas (SP). 

O caso ocorreu em uma unidade do Banco do Brasil no dia 2 de outubro e foi descoberto após a mulher, na tentativa de apressar o atendimento, dizer que o suposto companheiro estava passando mal.

Por conta disso, o Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou que o senhor já estava morto que o óbito teria ocorrido havia algum tempo.

Em seguida, a Polícia Militar foi acionada e a mulher conduzida ao 1º Distrito Policial para registro da ocorrência. José Henrique Ventura, diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter 2), também confirmou a morte.

Últimas notícias