Vídeo: médica se recusa a atender idosa e agride mulher em hospital

A Secretaria de Saúde de São Paulo informou que pediu o afastamento imediato da profissional de saúde enquanto o caso é investigado

atualizado 24/02/2021 23:50

Reprodução

Uma grande confusão aconteceu no Hospital Heliópolis, na zona sul da cidade de São Paulo. O motivo: uma médica se recusou a atender uma idosa e ainda agrediu uma outra mulher que foi tomar satisfações. O caso aconteceu na última quarta-feira (17/2), mas o Boletim de Ocorrência só foi registrado nessa terça-feira (24/2). As informações são do UOL.

A denúncia por desrespeitar o Estatuto do Idoso (Art. 97 – Lei nº 10.741) ocorreu após a médica Silvia Haber Duellberg, que estava de plantão, supostamente se recusar a atender Chiarella Aurora, de 96 anos, que não se sentia bem e estava com dificuldades para andar.

Veja o vídeo:

De acordo com o neto e acompanhante da idosa no hospital, Anderson Basílio Ferraz, 41, Chiarella chegou ao pronto-socorro da unidade de ambulância e necessitava de atendimento médico urgente. A idosa apresentava sintomas de infecção urinária e desidratação. Anderson diz que chegou ao local às 12h30, sendo comunicado por pessoas na sala de espera sobre a ausência da médica, que teria saído para almoçar às 11h30 e só retornado às 13h30.

O neto ainda informa que a médica, já no consultório, realizava atendimentos sem máscara, justificando que estaria imunizada contra a Covid-19 e por isso não precisaria do equipamento de proteção.

As imagens mostram que o homem pede à médica para atender sua avó com prioridade, mas recebe um “não” como resposta. “Perguntei se ela conhecia o Estatuto do Idoso e ela disse ‘não’, que ‘aqui não existe isso, ela vai ser a última das últimas da fila'”, contou o neto.

O rapaz ainda informou que quando notou o comportamento da médica, ligou a câmera do celular para registrar os momentos. Depois, a acompanhante de outra paciente foi tirar satisfação sobre a ausência do uso da máscara por parte da profissional. Isabela Saturnino dos Santos, 33 anos, estava com a mãe, que realiza um tratamento contra câncer no hospital e passaria pela triagem no pronto-socorro.

Isabela foi até a porta do consultório e ficou parada, como forma de protesto. Duellberg então pediu para que ela saísse dali. O homem que gravou o vídeo indicou que a médica se levantou e começou a agredir a mulher.

“Eu disse: ‘Se você gosta das coisas certas, você deveria usar máscara’. Aí ela me disse: ‘Enquanto você estava em casa, eu estava me fode*** nesse lugar’. Ela começou a vir para cima de mim, arrancou meu óculos e puxou meu cabelo”, contou Isabela, que viu os seguranças separarem a briga, mas ainda tentou correr atrás da médica.

Apuração do caso

A Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo informou que repudia condutas desrespeitosas por parte dos profissionais do SUS e, diante das denúncias, determinou ao Hospital Heliópolis o afastamento imediato da médica envolvida no caso.

“A unidade já está realizando apuração preliminar sobre os relatos envolvendo as pacientes citadas. Se comprovado qualquer erro, a unidade tomará as providências previstas pela legislação e conduzirá o caso ao Conselho de Medicina. O hospital está à disposição dos familiares e pede desculpas pelos transtornos”, diz a nota.

0

 

Últimas notícias