Veja como saber se você tem valores deixados em bancos – e como sacar

Processo será retomado em 14 de fevereiro e promete distribuir até R$ 8 bilhões "esquecidos" nas instituições financeiras

atualizado 29/01/2022 15:22

Felipe Menezes/Metrópoles

O Sistema de Valores a Receber (SVR) do Banco Central ficou menos de 24 horas disponível antes de sair do ar. A ferramenta, que será relançada em 14 de fevereiro, permite a consulta de dinheiro “esquecido” em contas bancárias, e dá direções gerais para que seja feito o resgate.

De acordo com o BC, havia cerca de R$ 8 bilhões “esquecidos” nos cofres dos bancos, em junho de 2021. “É um mecanismo de divulgação. O Banco Central está fazendo o dever de casa dele, dizendo que existem milhões por aí e que esses milhões têm dono”, explica a diretora jurídica do Instituto de Defesa do Consumidor e do Contribuinte, Renata Abalém.

Somente no dia do lançamento da ferramenta, a quantidade de acessos foi 20 vezes maior do que em um dia de alto volume de acessos no site, e 50 vezes maior que um dia normal, segundo a instituição.

A especialista explica que parte desse fluxo alto é consequência da situação econômica dos brasileiros. “As pessoas estão muito preocupadas. Talvez isso seja um reflexo da crise que estamos vivendo. É reflexo da necessidade do dinheiro”, assinala.

A organização está ampliando a capacidade de atendimento e, a partir de 14 de fevereiro, o cidadão poderá consultar se tem valores a receber. Em caso positivo, o BC informará a data em que a transferência poderá ser solicitada.

Segundo a instituição, as solicitações de transferência do dinheiro identificado poderão ser realizadas a partir de 7 de março. O BC alerta que não há risco de perda ou prescrição dos recursos, e que os valores permanecerão guardados nas instituições financeiras.

Quem tem direito

Nesta primeira etapa, R$ 3,9 bilhões devem ser distribuídos. São valores de contas correntes ou poupança encerradas com saldo disponível, tarifas e parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente (desde que a devolução esteja prevista em Termo de Compromisso assinado pelo banco com o Banco Central), cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito e recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

Para saber se tem dinheiro a receber, o cidadão deve consultar o site do BC usando o CPF.

Na página do BC, acesse a seção Minha Vida Financeira e clique na subseção Valores a Receber. Role a página até o fim e clique no último item, Consulta ao Relatório Valores a Receber.

Escolha a opção “Iniciar consulta” e insira seu CPF. Neste momento, é possível ver o que há em seu nome em todos os bancos, e não apenas no que você tem conta atualmente.

Caso haja um recurso a ser resgatado, o cidadão deverá ter um perfil no Registrato para conferir qual o valor e em qual instituição está alocado o dinheiro. É necessário estar cadastrado junto ao governo federal ou junto ao BC para fazer login na plataforma.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Golpes

Em nota, o Banco Central ainda alertou que golpistas estão se passando por funcionários da organização e entrando em contato com clientes para pedir informações pessoais.

“O BC não entra em contato com os cidadãos. Qualquer informação sobre valores a receber só poderá ser obtida a partir de 14/02/2022”, informou a instituição.

“A solicitação de resgate no SVR será feita por meio de usuário e senha, e os recursos serão transferidos diretamente das instituições financeiras para os cidadãos, que não devem fazer qualquer depósito prévio a qualquer pessoa ou instituição”, frisou o Banco Central.

Mais lidas
Últimas notícias