Vazamento de fotos e vídeos de sexo como vingança cresce no Amazonas

Segundo a delegada, Debora Mafra, quem expõe ou compartilha esse tipo de conteúdo na internet pode ser preso em flagrante pelo crime

atualizado 13/05/2021 12:41

Delegada Debora MafraCarlos Soares/SSP-AM

O registro de Boletins de Ocorrência (BO) por vazamento de fotografias e vídeos íntimos cresceu neste ano. Em três meses, o número de casos já representa quase 70% das ocorrências de 2020.

Titular da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher do Parque Dez, na zona sul, a delegada Débora Mafra alerta as vítimas para que procurem ajuda o mais rápido possível. Quem expõe ou compartilha esse tipo de conteúdo na internet pode ser preso em flagrante pelo crime.

Leia mais no portal Manaus Alerta, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias