Vacinação, testagem e monitoramento: Anvisa planeja retomada de cruzeiros no Brasil

O governo brasileiro planeja que esse tipo de viagem seja retomada em 1º de novembro, após suspensão por conta da Covid-19

atualizado 14/10/2021 13:02

Divulgação/ND+

O governo brasileiro planeja a retomada de cruzeiros no Brasil em 1º de novembro, após a publicação de uma portaria do Ministério da Saúde. As viagens foram suspensas em 2020, em meio à pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Nesta quinta-feira (14/10), os ministérios da Casa Civil, da Justiça e Segurança Pública, da Saúde e da Infraestrutura editaram portaria sobre o tema. Uma das regras é que a navegação deve ocorrer exclusivamente em águas jurisdicionais brasileiras.

“A retomada fica condicionada à edição prévia de portaria pelo Ministério da Saúde, que deve dispor sobre o cenário epidemiológico e definir as situações consideradas surtos de Covid-19 em embarcações e as condições para o cumprimento da quarentena de passageiros e de embarcações”, destaca a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ainda de acordo com a portaria, caberá aos municípios impactados pelas operações de cruzeiros apresentar um plano local de operacionalização e à Anvisa dispor, por ato próprio, sobre os protocolos sanitários nessas embarcações.

A Anvisa vem discutindo os protocolos sanitários a serem adotados no âmbito dos navios de cruzeiros e realizou nessa quarta-feira (13/10) reunião com representantes de associações e de empresas que operam os cruzeiros marítimos no país.

Já é certo que a Anvisa exija a vacinação completa para passageiros, assim como a necessidade de teste para Covid-19 antes do embarque e de testagens periódicas, a bordo, para o monitoramento durante a viagem.

“Os protocolos em discussão envolvem ainda a triagem para embarque, o permanente monitoramento, regras de saúde a bordo, lotação, quantidade reduzida de cabines, entre outros aspectos”, informa a agência reguladora.

Últimas notícias