*
 

Vereadoras de vários partidos políticos instalaram na tribuna da Câmara Municipal do Rio de Janeiro uma placa em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco. A frase “Não serei interrompida. Não calarão a minha voz”, de Marielle, está grafada na placa. A vereadora morreu há quase nove meses, atingida por quatro tiros, todos na região da cabeça. O motorista Anderson Gomes também foi assassinado no ataque. Até agora, a autoria do crime não foi identificada.

A vereadora assassinada, eleita pelo PSol, disse essa frase em discurso na tribuna da Casa em 8 de março deste ano, durante celebração do Dia Internacional da Mulher.

Para a também vereadora Rosa Fernandes (MDB), dar o nome da Marielle à tribuna é uma maneira de perpetuar a imagem dela. “É um espaço onde fazemos os discursos e damos nossa opinião sobre a cidade. E é uma forma de dizer que não vão calar a nossa voz. Foi uma ideia que tivemos para homenagear essa mulher guerreira, defensora dos direitos humanos”, afirmou.

A homenagem a Marielle foi proposta por vereadoras de vários partidos: Tânia Bastos (PRB), Luciana Novaes (PT), Teresa Bergher (PSDB), Vera Lins (PP) e Veronica Costa (MDB), além de Rosa Fernandes.