SP multa Ciro, Amoêdo e Joice por não usarem máscara em manifestação

O uso da proteção facial é obrigatório em São Paulo e a multa para quem desrespeita a regra é de R$ 552,71

atualizado 13/09/2021 23:06

ciro gomesMetrópoles

O Centro de Vigilância Sanitária informou que autuou nove autoridades que participaram do ato contra o governo Jair Bolsonaro nesse domingo (12/9) na Avenida Paulista, região central de São Paulo, por não usarem máscara durante a manifestação.

De acordo com as informações divulgadas pela CNN Brasil, foram multados Ciro Gomes (PDT), João Amoêdo (Novo), o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), os deputados federais Marcelo Ramos (PL-AM), Joice Hasselmann (PSL-SP) e Bozzella (PSL-SP), os deputados estaduais Arthur do Val (Patriota), Heni Ozi Cukier (Novo) e Isa Penna (PSOL) e o coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL) Renan Santos.

A secretaria disse em nota que “todos os cidadãos, incluindo figuras públicas e políticas, devem zelar pela proteção individual e coletiva”.

No estado de São Paulo, o uso da máscara é obrigatório e a multa para quem desrespeita a regra é de R$ 552,71. Os autuados podem apresentar recurso contra a decisão.

Bolsonaro

Em 12 de junho, o governo de São Paulo multou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por não usar máscara durante a manifestação que participou na manhã daquele dia no estado. Além dele, foram autuados o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes.

Últimas notícias