Sócio da Cosan, dirigente de clube e empresário: quem era Celso Mello?

Irmão do dono da Cosan, Celso Silveira Mello morreu na queda de um avião em Piracicaba, nesta terça (14), com a mulher e os três filhos

atualizado 14/09/2021 14:40

Celso Silveira Mello Filho (C) com a esposa, Maria Luiza MeneghelGustavo Annunciato/Câmara Municipal de Piracicaba

São Paulo – Empresário no ramo da agropecuária, Celso Silveira Mello Filho era conhecido por seus projetos ligados ao agronegócio em São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Tocantins e Pará. Na manhã desta terça-feira (14/9), o empresário de 73 morreu na queda de um avião junto com a mulher, Maria Luiza Meneghel Mello, de 71, e os três filhos, em Piracicaba, no interior de São Paulo. O piloto e o copiloto também faleceram no acidente.

0

Celso Silveira Mello Filho era irmão do dono e presidente do Conselho de Administração da Cosan, o bilionário Rubens Ometto Silveira Mello. A empresa é uma das maiores produtoras e processadoras de cana-de-açúcar e um dos maiores produtores de etanol do mundo. Celso era um dos acionistas da Cosan, assim como da usina Raízen, que também pertence à família.

Ex-presidente de time

O empresário era dono da CSM Agropecuária, proprietária da aeronave King Air B200, ano 2019, prefixo PS-CSM, que caiu logo após decolar do Aeroporto de Piracicaba e matou os sete ocupantes.

Os negócios de Celso Mello não se limitaram ao agronegócio. O empresário ainda se aventurou no esporte, quando comandou o Esporte Clube XV de Piracicaba, famoso time do interior de São Paulo, por duas gestões, entre 1988 e 1992. Atualmente, integrava o quadro do Conselho Deliberativo do clube. O time divulgou nota oficial de pesar:

“O XV de Piracicaba lamenta profundamente o falecimento de Celso Silveira Mello Filho, sua esposa, filhos e demais tripulantes vítimas da queda da aeronave em que estavam presentes nesta terça-feira (14)”.

Celso Mello recebeu uma camiseta dos dirigentes do XV de Piracicaba. Ele comandou o time em duas gestões
Celso Mello recebeu uma camiseta dos dirigentes do XV de Piracicaba. Ele comandou o time em duas gestões
Família iria ao Pará

A família viajava para Redenção, cidade do Pará, onde Celso Silveira construiu a Faculdade de Ensino Superior da Amazônia. A “menina dos olhos” do empresário era atualmente comandada por sua filha, Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, de 48 anos. Além dela, os gêmeos Celso e Fernando Meneghel Silveira Mello, de 46 anos, também acompanhavam a irmã e os pais.

Fernando Mello era atleta de tiro esportivo e integrava a seleção brasileira da modalidade. O atirador não conseguiu índice para disputar as Olimpíadas de Tóquio 2020. Ele foi campeão sul-americano e disputou os últimos Jogos-Pan Americanos de Lima, no Peru, na categoria fossa olímpica.

Já Celso Mello também era esportista, mas do autocross. Ele foi tricampeão brasileiro da categoria nos anos de 2011, 2012 e 2017.

As outras duas vítimas foram o o piloto Celso Elias Carloni, de 39, e o copiloto Giovani Dedini Gulo, de 24.

O piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo também morreram
O piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo também morreram

Veja as imagens da queda do avião em Piracicaba:

Últimas notícias