Sobe para 29 o número de mortos em operação da polícia no Jacarezinho

Segundo a Polícia Civil, 28 acusados de envolvimento com o tráfico e mais o policial André Leonardo de Mello Frias morreram na ação

atualizado 08/05/2021 12:01

Moradores fazem protestgo no dia seguinte da operação que deixou 25 mortosAline Massuca/ Metrdópoles

Rio de Janeiro – A Polícia Civil do Rio de Janeiro confirmou neste sábado (8/5) mais um morte em razão da operação Exceptis, realizada na favela do no Jacarezinho, zona norte da cidade. A ação foi realizada na quinta-feira (6/5) e já registrou 28 mortes de suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas e mais a do policial civil André Leonardo de Mello Frias, sepultado nessa sexta-feira (7/5).

Moradores da comunidade acusam os policiais de execução e banho de sangue. O Ministério Público do estado investiga as mortes. De acordo com a Polícia Civil, até essa sexta eram 25 os mortos na operação – os outros quatro que fizeram o número passar para 29 teriam sido socorridos e morreram em hospitais.

Neste sábado (8/5) há informações de velórios na comunidade e sepultamentos nos cemitérios do Caju e Inhaúma, ambos na zona norte, a partir das 14h.

A operação no Jacarezinho é considerada a mais letal da história do estado. Foram 9 horas de confronto. Duas pessoas foram atingidas no metrô.

0

Últimas notícias