Sobe para 13 número de idosos de abrigo internados com Covid em Goiás

Dois moradores da instituição morreram com a doença, e outros 27 foram confirmados com coronavírus, desde o final de semana

atualizado 25/05/2021 12:29

goias abrigo de idososReprodução/Tv Anhanguera

Goiânia – Subiu para 13 o número de idosos que vivem em um abrigo internados com Covid-19, em Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia. O estado de saúde deles piorou nos últimos dias e alguns precisaram ser transferidos para hospitais da cidade. Um deles está intubado.

A última pessoa a ser internada foi uma idosa, socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), na manhã desta terça-feira (25/5), com dificuldades para respirar. Dois moradores da instituição morreram com a doença e outros 27 foram confirmados com coronavírus, desde o final de semana.

Todos têm doenças, como hipertensão, diabetes, Alzheimer ou esquizofrenia.

A direção informou que 79 idosos moram no local. Eles foram vacinados com a segunda dose contra a Covid-19 há mais de 40 dias. Outros 15 infectados estão com sintomas leves. A suspeita da diretoria é que a doença chegou à unidade após um idoso ser levado ao hospital.

O médico infectologista Marcelo Daher disse à TV Anhanguera/Globo que a vacina é eficaz e, por isso, a maioria apresenta apenas sintomas leves. “A vacina, principalmente a CoronaVac, tem uma proteção de 50%, então a tendência é que 50% das pessoas vacinadas se protejam e os outros 50% podem ter. A gente sabe também que a vacina é para diminuir a gravidade da doença, e não evitar a infecção”, disse.

“Nós tivemos um idoso que foi para o hospital, ficou 12 dias internado e, quando ele veio, já veio febril. Foi quando nós o isolamos”, disse a diretora do abrigo, Roselane Rosa Gomes.

Acompanhamento

Em nota ao Metrópoles, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que os idosos do Abrigo Professor Nicéphoro Pereira da Silva estão sob acompanhamento devido aos casos de covid-19 confirmados na instituição.

Os moradores da unidade receberam a primeira e a segunda dose da vacina contra a doença entre os meses de janeiro e fevereiro e a causa dos dois óbitos ainda está sendo apurada.

Pelo menos 12 idosos foram transferidos para hospitais desde o final de semana. Os nomes deles não foram divulgados pela unidade. Os dois idosos que morreram foram um homem de 81 anos, sem comorbidades, que passou mal e chegou a ser levado para o hospital, e uma mulher de 88 anos, que faleceu no abrigo.

O número de casos registrados fez a direção da unidade suspender a visitação de parentes aos idosos. Um aviso em uma placa foi fixado na entrada da unidade, orientando as pessoas a não se aproximarem do portão. Todos os moradores e funcionários foram testados. O abrigo aguarda os resultados.

Mais lidas
Últimas notícias