Sérgio Cabral usava toalhas com nome bordado em presídio da PM no Rio

Ex-governador também contava com isopor para amenizar o calor na cela e tinha uma lista de encomendas em restaurantes

atualizado 03/05/2022 12:31

Sergio Cabral toalha bordada Reprodução

Rio de Janeiro – Entre os itens apreendidos do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral no presídio da Polícia Militar, foram encontradas toalhas bordadas com seu nome. Fiscalização feita pela Vara de Execuções Penais na unidade também encontrou celulares, anabolizantes, cigarros eletrônicos e uma extensa lista de encomendas a restaurantes.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Segundo o juiz Marcelo Rubioli, da Vara de Execuções Penais, um policial recebeu uma sacola verde no momento da fiscalização. Em entrevista ao Fantástico, ele disse acreditar que esse material seria destinado a Cabral e ao tenente coronel Claudio Luiz de Oliveira, condenado a 36 anos de prisão pela morte da juíza Patricia Acioli, assassinada em 2011.

Os dois eram os únicos que estavam na localidade no momento em que a sacola foi recebida.

Além disso, de acordo com imagens obtidas pelo jornal O Globo, a cela do ex-governador era revestida com isopor para reduzir o calor. Um caderno com lista de despesas e pagamentos, incluindo gastos com festas e banquetes, também foram encontrados.

A expectativa agora é que, depois das denúncias de regalias, Cabral volte para o Complexo de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio. 

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias