Secretaria de Saúde do Rio confirma Carnaval em Paquetá para setembro

Evento será em espaço controlado, no Parque Darke de Mattos, para 600 participantes vacinados e acompanhados por equipes de pesquisa

atualizado 17/06/2021 17:45

Divulgação/Morena

Rio de Janeiro – A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio confirmou ao Metrópoles que vai realizar um Carnaval fora de época como evento-teste do experimento de vacinação em massa iniciado nesta quinta-feira (17/6) na Ilha de Paquetá, na Baía de Guanabara. A folia, que ainda não tem seu planejamento concluído, deverá ocorrer em meados de setembro, 14 dias após todos os moradores adultos da ilha terem tomado a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

“Será um evento em espaço controlado, no Parque Darke de Mattos, fechado para 600 participantes, obrigatoriamente todos eles vacinados e acompanhados pelas equipes de saúde e da pesquisa ‘PaqueTá Vacinada'”, diz o texto da SMS. “Todos eles (os participantes) estarão sendo monitorados, antes e depois do evento, conforme cronograma e metodologia do projeto”, completa a pasta.

A ideia de um evento com nos moldes de um Carnaval, no entanto, causa preocupação entre os residentes da cidade. “Falar em Carnaval fora de época é duplamente fora de época, ainda mais na fase em que estamos da pesquisa. É uma bobagem isso. É preciso passar as etapas de coleta, de vacinação e da segunda dose. Depois do prazo de segunda dose, podemos discutir evento-teste. É preciso respeitar o tempo de maturação da pesquisa. Ele [o prefeito Eduardo Paes] está colocando o carro na frente dos bois”, avaliou o diretor-geral da Associação de Moradores de Paquetá (Morena), Guto Pires, em entrevista ao Metrópoles.

 

0

Para a moradora Lucia Abreu, 63 anos, o estudo é fantástico, mas a ideia de Carnaval é inadequada. “O benefício (do estudo) não é só para ilha, mas para cidade e até para o país. Já recebi as duas doses. Mas não dá pra ter essa história de Carnaval. Esse anúncio do prefeito bateu muito mal. Precisa ser um evento restrito aos moradores”, alertou, completando: “Vacina sim, Carnaval não”, avalia.

A pesquisa
Nesta quinta-feira (17/6), as equipes de saúde e de pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) iniciaram a coleta de sangue dos moradores da ilha, local escolhido para o estudo epidemiológico semelhante ao realizado em Serrana, no interior de São Paulo. A ação foi acompanhada com exclusividade pelo Metrópoles. A escolha por Paquetá se deve ao fato de o acesso à ilha ser feito exclusivamente pelas barcas e por ter apenas uma unidade de saúde, facilitando o acompanhamento.

No estudo de Serrana foi possível constatar que, após atingir o percentual de 75% da população vacinada, o município, de 45 mil habitantes, apresentou uma redução significativa na identificação de novos casos de Covid-19 e no número de óbitos relacionados à doença.

Paquetá tem uma população de 4.180 moradores, dos quais 3.530 têm acima de 18 anos, de acordo com a relação de cadastrados na Estratégia Saúde da Família. A coleta de sangue será feita também nesta sexta-feira (18/6) e no sábado (19/6). A imunização dos moradores será feita no domingo (20/6).

Ao todo, cerca de 3 mil moradores passarão pela coleta de sangue (ainda não há balanço de quantas amostras foram coletadas nesta quinta-feira) para exame sorológico no CMS Manoel Arthur Villaboim, com o objetivo de estabelecer análise comparativa de presença de anticorpos com os momentos antes e após a vacinação. Essa etapa de inquérito epidemiológico é importante para o estudo dos resultados e impactos da vacinação em massa.

O monitoramento pela análise sanguínea continuará na sexta (18) e sábado (19), além da realização de testes rápidos para Covid-19 em crianças e adolescentes, o que permitirá aos pais e responsáveis saber se os menores já tiveram contato com o vírus. Nos meses subsequentes, continuará a ser feito o monitoramento dos moradores.

A ação de vacinação propriamente dita será no domingo, dia 20, e acontecerá em quatro pontos da ilha, para facilitar o acesso dos moradores e evitar aglomerações: CMS Manoel Arthur Villaboim, Parque Darke de Mattos, Paquetá Iate Clube e Casa de Artes Paquetá. Apenas a população residente será vacinada na ação, conforme os cadastros da Estratégia Saúde da Família e os feitos durante a última semana, sendo vetada a participação de turistas que tenham ido passar o domingo na ilha.

Últimas notícias